Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em fotos: Roma tem a maior queda de neve em seis anos

Ventos frios da Sibéria atingem a capital italiana e causam o maior frio em décadas para o fim de fevereiro

Por Da redação Atualizado em 26 fev 2018, 18h08 - Publicado em 26 fev 2018, 15h45

A cidade de Roma, capital da Itália, acordou nesta segunda-feira com a mais forte queda de neve em seis anos. A tempestade interrompeu os serviços de transportes da cidade, afetou voos, fechou escolas e obrigou as autoridades a pedir auxílio para limpar as ruas. Dos dois aeroportos da capital, apenas um estava funcionando, o Fiumicino, e somente uma de suas pistas. O outro, Ciampino, precisou ser fechado durante a noite para que pelo menos uma pista pudesse ser limpa.

Roma não tinha há décadas uma onda de frio tão forte no fim de fevereiro. Geralmente as temperaturas para o mês oscilam entre 3,5 e 13 graus Celsius. Nesta segunda-feira, elas ficaram entre -8 e -4 graus Celsius. Devido à raridade, a cidade não estava preparada para lidar com esse tipo de emergência, por isso precisou pedir ajuda a outras regiões. A polícia recomendou aos cidadãos que evitassem sair de suas casas.

  • Na Praça de São Pedro, no Vaticano, o clima rendeu uma guerra de bolas de neve entre sacerdotes e seminaristas.

    De acordo com a CNN, essa onda de frio, batizada de “fera do leste”, é resultado de ventos vindos da Sibéria  que está atingindo boa parte da Europa. Na França teve 10 centímetros de queda de neve e temperatura de -2 graus Celsius. O Reino Unido deve enfrentar à noite um frio de -15 graus. O tempo congelante é esperado para chegar até mesmo ao sul e ao leste da Espanha, com queda de neve em Barcelona.

    As temperaturas devem continuar baixas até no mínimo quinta-feira.

    (Com Reuters)

    Continua após a publicidade
    Publicidade