Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relatório conclui que Breivik sofre de ‘esquizofrenia paranóide’

Copenhague, 29 nov (EFE).- O relatório psiquiátrico do ultradireitista Anders Behring Breivik, entregue nesta terça-feira à Corte de Oslo, conclui que o autor confesso dos atentados de 22 de julho, nos quais matou 77 pessoas, sofre de ‘esquizofrenia paranóide’ e ‘delírios’, informou a Promotoria norueguesa.

Breivik estava em estado psicótico quando cometeu o massacre na ilha de Utoeya e durante as entrevistas com os psiquiatras, segundo o relatório, que deverá ser aprovado pela Comissão de Medicina Legista, provavelmente antes do Natal.

Se a Comissão aprovar, a Promotoria pedirá ao tribunal que Breivik seja condenado a tratamento psiquiátrico forçado, ‘se for necessário para o resto de sua vida’, afirmou em entrevista coletiva a promotora Inga Bejer Engh.

‘Quando uma pessoa sofre um estado psicótico ao cometer um ato punível não pode ser condenada a uma pena de prisão’, ressaltou Engh, lembrando que é um princípio jurídico vigente na Noruega desde a Idade Média.

Engh ressaltou que independente de qual for a decisão da comissão, o julgamento contra Breivik, cujo início está fixado para 16 de abril, será realizado com normalidade, ‘já que a corte terá que decidir se cometeu ou não os atos’.

A Comissão de Medicina Legista elaborará um estudo independente do relatório, que poderia acrescentar requerimentos aos psiquiatras e novos exames a Breivik, explicou Svein Holden, o outro representante da Promotoria na entrevista coletiva.

As conclusões do relatório, divulgadas nesta terça-feira, apontam que Breivik desenvolveu uma esquizofrenia paranóide durante um longo período ‘o que o transformou na pessoa que é agora’ e que vive ‘em seu universo próprio de delírios de grandeza’, o que afeta todos seus pensamentos.

Breivik, de 32 anos, acredita que foi designado para decidir quem deve viver e quem não deve e para salvar a humanidade. Os assassinatos, que ele define como ‘execuções’, foram feitos ‘por amor a sua gente’, revelou Holden.

O fundamentalista cristão se considera como ‘o cavalheiro mais perfeito desde a Segunda Guerra Mundial’ e acredita que sua organização, os Cavalheiros Templários, assumirá o poder na Europa e ele será o regente na Noruega.

Tanto Synne Sørheim como Torgeir Husby, os dois psiquiatras designados para elaborar o relatório entregue à Corte de Oslo, estão de acordo em todas as conclusões e não têm nenhuma dúvida sobre o assunto, esclareceu Holden.

O documento final contém 243 páginas, fruto de 13 entrevistas de um total de 36 horas com Breivik e de outra quantidade significativa de documentos. Os fiscais reiteraram que o relatório não se tornará público até que comece o julgamento.

Breivik detonou um carro-bomba em 22 de julho no complexo governamental de Oslo, onde morreram oito pessoas, e imediatamente depois se transferiu à ilha de Utoeya, a 45 quilômetros da capital, onde disparou de forma indiscriminada matando outras 69.

A maioria das vítimas de Utoeya participava do acampamento das Juventudes Trabalhistas. EFE