Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Reino Unido eleva alerta de terrorismo para ‘severo’ na Irlanda do Norte

Mudança ocorre às vésperas dos 25 anos do Acordo da Sexta-Feira Santa, que colocou fim ao conflito entre norte-irlandeses e defensores de unificação

Por Da Redação 28 mar 2023, 12h13

O nível de alerta para ataques terroristas na Irlanda do Norte foi elevado de “substancial” para “severo”, anunciaram autoridades britânicas nesta terça-feira, 28, em meio ao aumento de atividades dissidentes republicanas. A mudança é a primeira em 12 anos, indicando que riscos de ataques passaram de “prováveis” para “muito prováveis”.

A mudança ocorre às vésperas dos 25 anos do Acordo da Sexta-Feira Santa, em 10 de abril, que colocou fim ao conflito entre norte-irlandeses, favoráveis à permanência no Reino Unido, e os defensores da unificação das Irlandas.

O status foi alterado com base em uma avaliação do MI5, o serviço doméstico de inteligência britânico, com base em atividades republicanas dissidentes, incluindo um recente ataque com arma de fogo contra um policial.

+ Pela primeira vez, católicos superam protestantes na Irlanda do Norte

“O público deve permanecer vigilante, mas não alarmado, e continuar a relatar quaisquer preocupações que tenha ao Serviço de Polícia da Irlanda do Norte (PSNI)”, disse o secretário britânico para a Irlanda do Norte, Chris Heaton-Harris.

O nível de ameaça é atualizado pelo MI5 a cada seis meses e, sob a escala de cinco níveis, “severo” fica abaixo de “crítico”. No resto do Reino Unido, o patamar continua “substancial”.

Continua após a publicidade

Em fevereiro, o policial de alto escalão John Calwell foi baleado várias vezes por dois homens armados enquanto colocava bolas de futebol no porta-malas do carro. A vítima permanece em estado crítico no hospital.

O ataque teve autoria reivindicada pelo Novo Exército Republicano Irlandês (IRA), herdeiro do IRA, grupo armado que foi a principal força paramilitar contra o domínio britânico nos anos de conflito. Formado em 2012, a estimativa é que o grupo tenha 500 apoiadores, incluindo 100 que estariam preparados para cometer atos de terrorismo.

+ Indicado ao Oscar, ‘Belfast’ revê infância na Irlanda em conflito

O Nova IRA faz parte do movimento republicano da Irlanda do Norte, que tem como objetivo o país deixar o Reino Unido e se unir à República da Irlanda. Dentro do movimento, o grupo paramilitar mais influente era o IRA Provisório e seu braço político Sinn Féin.

Porém, muitos membros do grupo não ficaram satisfeitos com o acordo de paz e continuam apoiando o uso da violência para alcançar a república. Essas pessoas passaram a integrar grupos dissidentes como o Continuity IRA, o Real IRA e – mais tarde – o Novo IRA.

Continua após a publicidade

A vice-presidente do Sinn Féin, Michelle O’Neill, reagiu ao anúncio do nível de ameaça no país falando que não havia lugar ou espaço para grupos paramilitares em uma sociedade moderna e democrática. O líder do Partido Unionista Democrático, Sir Jeffrey Donaldson, também solicitou ao governo que aumente o efetivo de policiais na Irlanda do Norte.

“Com os policiais enfrentando tal ameaça, agora é a hora de o governo fornecer esse financiamento adicional para garantir que o servilo policial tenha capacidade total para enfrentar essa ameaça”, disse Donaldson.

O ministro da Justiça da Irlanda, Simon Harris, disse que a polícia vai continuar monitorando a situação.

“Embora a ameaça de um ataque desses grupos nesta jurisdição seja geralmente considerada baixa, a polícia continuará a trabalhar em estreita colaboração com os serviços na Irlanda do Norte”, afirmou.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.