Clique e assine a partir de 9,90/mês

Rei da Espanha impulsionará laços econômicos e políticos com viagem ao Brasil

Por Da Redação - 2 jun 2012, 20h43

Madri, 2 jun (EFE).- O rei Juan Carlos da Espanha inicia neste domingo uma visita de trabalho ao Brasil e ao Chile para promover os interesses empresariais espanhóis nos dois países, estreitar as relações políticas e avançar nos preparativos da Cúpula Ibero-Americana de Cádiz.

Em sua primeira viagem internacional com o atual governo do Partido Popular (PP), o monarca, que retoma sua atividade oficial no exterior após se submeter a uma cirurgia no quadril, chegará a Brasília neste domingo com uma delegação de representantes de empresas e bancos espanhóis.

O presidente da Confederação Espanhola de Organizações Empresariais (CEOE), Juan Rosell, irá liderar essa delegação, da qual fará parte uma dezena de presidentes de grandes empresas, e assinará acordos de colaboração com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília.

Além de consolidar e reforçar as relações comerciais e de investimento da Espanha com o mercado brasileiro, a visita pretende intensificar as relações políticas Madri-Brasília, já consideradas positivas. O rei estará acompanhado do ministro das Relações Exteriores espanhol, José Manuel García-Margallo.

Fontes diplomáticas disseram que a Espanha deseja elevar o nível da aliança estratégica que mantém com o Brasil, de modo que seja possível institucionalizar reuniões bilaterais periódicas, mas indicaram que ainda é prematuro falar da possível constituição de uma comissão binacional.

Continua após a publicidade

A agenda da visita a Brasília começará na segunda-feira no Palácio do Planalto, onde o rei será recebido pela presidente Dilma Rousseff.

Posteriormente, ambos presidirão um encontro empresarial no qual, segundo o programa provisório, estarão representadas 14 entidades espanholas: Banco Santander, Repsol, Telefônica, Iberdrola, Iberia, Isolux, Abengoa, Gas Natural Fenosa, Indra, Acciona, CAF, Talgo, Navantia e Airbus Military.

Os empresários também estarão presentes no almoço que Dilma oferecerá ao rei no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.

A delegação diplomática que acompanha o rei está disposta a explicar as iniciativas promovidas por Madri para evitar que os cidadãos brasileiros que tentam entrar na Espanha sofram dificuldades injustificadas de acesso.

A visita do rei a Brasília termina na segunda-feira, quando segue para Santiago. A agenda do monarca no Chile seguirá um esquema similar e se prolongará até quarta-feira. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade