Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Regime sírio confirma que irá à nova rodada de negociações de paz

Vice-ministro de Exterior afirmou que o governo deseja frear os conflitos

O regime sírio confirmou nesta sexta-feira que participará da segunda rodada de negociações da conferência de paz de Genebra, que está prevista para recomeçar na segunda-feira, informou a televisão oficial. O vice-ministro sírio de Relações Exteriores, Faiçal Miqdad, membro da delegação da Síria nas conversas, anunciou que o governo decidiu tomar parte na segunda rodada da chamada convenção de Genebra II.

Miqdad frisou a importância da segurança e da estabilidade voltarem a todo o país para o êxito do diálogo. O vice-ministro destacou que é necessário que ambas as partes produzam em Genebra um comunicado no qual se rejeite o derramamento de sangue dos sírios por parte de ‘terroristas’, apoiados por outros países. O governo sírio refere-se aos rebeldes como terroristas.

Leia também

Síria e ONU fecham acordo para saída de civis de Homs

Líder da oposição síria visita Moscou para pressionar Assad

Rodada de negociação de paz na Síria termina em impasse

O funcionário sírio explicou que a delegação do regime continua com os esforços iniciados na primeira rodada da conferência. O mediador das Nações Unidas (ONU) Lakhdar Brahimi tinha proposto às delegações governamental e da oposição retomar as conversas a partir da segunda-feira. Os opositores concordaram, mas os representantes do governo disseram que primeiro deveriam consultar Damasco. (Continue lendo o texto)

A primeira rodada de negociações de paz sobre a Síria terminou com os dois lados irredutíveis nas suas posições e a frustração do mediador da ONU. Depois de uma semana de negociações na sede da ONU em Genebra, os dois lados da guerra civil síria não conseguiram chegar a um acordo sobre os procedimentos do diálogo. “Espero que na próxima sessão, quando voltarmos, a gente consiga ter uma discussão mais estruturada”, afirmou o mediador Lakhdar Brahimi, que se declarou “muito, muito desapontado” com o resultado das negociações.

Ajuda humanitária – Autoridades sírias e a ONU concluíram nesta quinta-feira um acordo para a saída de civis dos bairros rebeldes de Homs, sitiados pelo Exército há mais de 600 dias, informou o governador local, Talal Barazi. “Alcançamos um acordo com a ONU para garantir a saída iminente dos civis dos bairros antigos de Homs”, declarou Barazi, citado pela agência estatal Sana.

Em quase três anos de duração, os conflitos na Síria entre as forças de Bashar Assad e os rebeldes opositores já mataram mais de 130.000 pessoas e provocaram o êxodo de mais de 2,4 milhões de refugiados.

(Com agência EFE)