Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Rebeldes sírios dizem ter atacado comboio de Assad; governo nega

Para provar que Bashar Assad não está ferido, televisão estatal síria divulgou imagens do ditador rezando em uma mesquita de Damasco nesta manhã

Por Da Redação 8 ago 2013, 05h00

Rebeldes sírios alegaram ter atacado nesta quinta-feira parte de um comboio que transportava o ditador Bashar Assad para uma mesquita em Damasco. Um general rebelde contou para a rede de televisão saudita Al-Arabiya que os opositores usaram dezessete morteiros contra o comboio de Assad e que sabiam com antecedência da agenda do ditador.

Leia também:

Assad diz ter certeza da vitória contra rebeldes sírios

Assad no Instagram: sorrisos, abraços e nada de guerra

‘Mentiras’ – As informações, no entanto, foram negadas pelos veículos oficiais. Enquanto o Exército do país classificou a notícia como “completamente falsa” e acusou os jornais do Golfo Pérsico de fabricar “mentiras” para prejudicar o regime, a televisão estatal mostrou imagens desta manhã de Bashar Assad – sem ferimentos – rezando na mesquita Anas bin Malek, durante as celebrações que marcam o fim do período de Ramadã. Diante da evidência de que o ditador segue ileso, o opositor Wahid Sagar especulou à rede Al-Arabiya que Assad poderia estar em outra comitiva.

A agência saudita informou ainda que todas as ruas nos arredores do Palácio Presidencial, localizado perto da mesquita, foram fechadas por medida de segurança depois do ataque.

Com três aparições públicas em menos de uma semana, Assad tenta capitalizar as recentes vitórias militares conquistadas por seu Exército no conflito contra os rebeldes. Na última quarta, tropas do governo mataram 60 soldados opositores em uma emboscada nos arredores da capital.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade