Clique e assine com até 92% de desconto

Rebeldes líbios anunciam controle da cidade de Bir Ghanam

Por Colin Summers 6 ago 2011, 13h40

A rebelião líbia anunciou neste sábado que assumiu o controle da cidade estratégica de Bir Ghanam, 80 quilômetros ao sul de Trípoli, enquanto prosseguiam os combates em outras cidades do país.

Ao mesmo tempo, o presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão político da rebelião líbia, Mustafah Abdelkhalil, pediu neste sábado “unidade” na luta contra o regime do coronel Muamar Kadhafi.

“O combate deve ser nossa prioridade, e para isto devemos estar unidos”, afirmou em Benghazi, a “capital” rebelde no leste do país, abalada pelo assassinato na semana passada do general Abdel Fatah Yunes, antigo pilar do regime e que se tornar comandante do Estado-Maior da rebelião.

No oeste do país, os rebeldes procedentes das montanhas de Nefusa (oeste de Trípoli), que há semanas estavam posicionados em Bir Ayad, 30 km ao sul de Bir Ghanam, lançaram uma ofensiva neste sábado contra esta cidade-quartel.

Um correspondente da AFP, que recebeu a notícia de comandantes rebeldes, não conseguiu entrar em Bir Ghanam, mas constatou que no início da tarde não era ouvido o barulho dos combates na região.

Além disso, centenas de combatentes rebeldes seguem avançando para o norte, a 40 quilômetros de Surman, uma cidade que fica a 20 km da capital, segundo o colaborador.

Nas margens da estrada há vários veículos queimados do Exército leal ao ditador Muamar Kadhafi, em alguns casos com corpos carbonizados dentro.

No leste do país, a Otan realizou nas últimas 24 horas um número acima do comum de ataques aéreos sobre o terminal petroleiro de Brega, transformado em linha de defesa pelas forças de Kadhafi, segundo o relatório diário de atividades da Aliança Atlântica.

Na sexta-feira, os rebeldes anunciaram a morte de um dos filhos de Kadhafi, Khamis, comandante de uma temida milícia das tropas oficiais, em um ataque aéreo em Zliten (ao leste de Trípoli), mas o regime líbio desmentiu a informação.

Continua após a publicidade
Publicidade