Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rajoy pede aos espanhóis que mantenham os serviços públicos

O chefe do governo Mariano Rajoy pediu aos espanhóis um esforço para manter os serviços públicos, ao explicar, nesta quinta-feira, em Bogotá, sua decisão de realizar cortes nos setores de saúde e educação.

“Isso vai representar uns poucos euros ao mês para algunas pessoas, mas a mobilização dos espanhóis é imprescindível, porque não há mais dinheiro”, disse Rajoy em entrevista à imprensa no palácio de governo Casa de Nariño.

“A Espanha tem muito bons serviços públicos, e queremos mantê-los e melhorá-los, mas precisamos fazer as reformas, porque não há mais remédio”, acrescentou.

O governo espanhol anunciou no início de abril a realização de cortes de 10 bilhões de euros adicionais em saúde e educação. Entre as medidas a serem tomadas estão o pagamento parcial de remédios para os pensionistas e aposentados e um aumento no total cobrado pelas matrículas nas universidades públicas.

“Peço aos espanhóis que entendam essas medidas, porque são justas e razoáveis. É duro pedir (…) mas garanto que no médio e no longo prazos a Espanha sairá fortalecida”, ressaltou Rajoy, do Partido Popular (PP, direita).

O governo Rajoy apresentou no final de março um orçamento para 2012 de uma austeridade sem precedentes, que prevê cortes de 27,3 bilhões de euros, para tentar reduzir o déficit público de 8,51% registrado em 2011 a 5,3% do PIB no final deste ano.

Rajoy realiza nesta quinta-feira uma visita oficial à Colômbia, durante a qual participou de um fórum empresarial e recebeu um título de doutor honoris causa da universidade privada Sergio Arboleda.

Retornará ainda hoje a Madri, depois de ter visitado, também, o México.