Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pyongyang pede a Seul e Washington que suspendam manobras militares

Seul, 25 jan (EFE).- A Coreia do Norte pediu nesta quarta-feira que a Coreia do Sul e os Estados Unidos suspendam as manobras militares conjuntas previstas para março, ao considerar que têm como objetivo ensaiar uma invasão ao país comunista.

Os exercícios militares combinados evidenciam a ‘loucura’ da Coreia do Sul e dos EUA para ‘acender o pavio de guerra’ contra a Coreia do Norte, afirmou o site estatal norte-coreano ‘Uriminzokkiri’.

Pyongyang se referia assim aos exercícios que Seul e Washington planejam pôr em prática em março e que será o maior treinamento conjunto dos aliados em 23 anos, informou a agência sul-coreana ‘Yonhap’.

Os EUA e a Coreia do Sul realizam todo ano manobras tanto regulares como específicas para reforçar sua preparação a possíveis provocações da Coreia do Norte. Pyongyang critica estes exercícios e exige que os dois países os cancelem.

No entanto, a Coreia do Sul e os EUA ignoram as exigências da Coreia do Norte alegando que as manobras são exclusivamente de natureza defensiva.

Os líderes máximos das Forças Armadas da Coreia do Sul e dos EUA assinaram na terça-feira no Pentágono um acordo preliminar para um novo plano operacional frente a possíveis provocações da Coreia do Norte, segundo a ‘Yonhap’.

Ambos os aliados trabalham em um novo plano conjunto em decorrência do ataque de artilharia da Coreia do Norte à ilha sul-coreana de Yeonpyeong em novembro de 2010, que terminou com a morte de quatro pessoas, duas delas civis.

O Tratado de Defesa Mútua assinado por Seul e Washington no fim da Guerra da Coreia em 1953 estabelece um sistema de defesa combinada e compromete os EUA a defenderem a Coreia do Sul no caso de eventuais ameaças do país vizinho.

As duas Coreias permanecem tecnicamente em guerra depois que o conflito registrado entre 1950 e 1953 terminou em um armistício, sem que tenha sido assinado um acordo de paz definitivo. EFE