Clique e assine com até 92% de desconto

Putin fecha a porta à possibilidade de repetir eleições

Por Da Redação 27 dez 2011, 08h06

Moscou, 27 dez (EFE).- O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, fechou nesta terça-feira a porta para a possibilidade de repetir as eleições legislativas de 4 de dezembro, apesar das denúncias de fraude a favor do partido governista, Rússia Unida (RU).

‘As eleições à Duma terminaram. Não se pode abrir um debate sobre uma possível revisão (dos resultados). Todos os grupos parlamentares começaram a trabalhar’, assinalou Putin, citado pelas agências russas.

Durante uma reunião da Frente Popular de Toda Rússia, sua plataforma eleitoral para o pleito presidencial, Putin acrescentou: ‘A Duma já funciona. Seu presidente foi eleito’.

‘Se ocorreu qualquer violação, cabe aos tribunais estudar e adotar uma decisão objetiva a respeito’, disse.

Putin respondeu assim as promessas de todos os candidatos à Presidência russa de dissolver a Duma (Câmara dos Deputados) e convocar novo pleito em caso de vitória em março.

Continua após a publicidade

A repetição das legislativas é a principal demanda das grandes manifestações opositoras contra a fraude supostamente ocorrida em Moscou e em outras cidades russas nas últimas semanas.

Putin garantiu que as eleições presidenciais, nas quais concorrerá após ser promovido pela Rússia Unida, devem ser limpas.

‘Nós, e eu como candidato, não precisamos de nenhuma armação. Eu quero que as presidenciais sejam as mais transparentes e que todos entendam bem, quero apoiar-me na expressão da vontade popular e em sua confiança’, destacou. Se não há confiança, acrescentou, ‘não faz sentido trabalhar’.

‘Eu confio no respaldo de nossa população. Mas devemos acabar com todas as possíveis insinuações sobre a ilegitimidade deste processo. Isto é importante para o país e para o Estado’, enfatizou.

Putin arremeteu contra a oposição por tentar tirar dele a legitimidade aos processos eleitorais na Rússia. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade