Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Província industrializada da China emite alerta para falta de energia

Autoridades de Liaoning, no nordeste do país, alertam para risco de interrupção iminente de eletricidade

Por Ernesto Neves Atualizado em 11 out 2021, 18h33 - Publicado em 11 out 2021, 17h29

Autoridades da província de Liaoning, no nordeste da China, emitiram nesta segunda-feira (11) um alerta sobre o risco iminente de falta de energia. As informações foram divulgadas pela agência de notícias Reuters.

De acordo com o governo de Liaoning, um importante centro manufatureiro chinês, a escassez de energia acontece mesmo após os esforços de Pequim para aumentar o fornecimento de carvão, principal matriz energética do país.

Além do cinturão industrial, Liaoning também concentra metrópoles importantes, como Dalian, Shandong, Jilin e Shenyang.

Esse é o quinto alerta máximo emitido por Liaoning em apenas duas semanas. As autoridades provinciais afirmam que o déficit de energia está aumentando, e deve chegar a quase 5 gigawatts. 

Liaoning vem sendo atingida por cortes de energia generalizados desde setembro, quando o problema se intensificou.

Continua após a publicidade

Para evitar um colapso, a província também iniciou uma série de cortes diários em setembro, deixando milhões de consumidores no escuro. Também houve paralisação forçada em parques industriais.

Segunda maior economia do planeta, a China enfrenta uma crise energética sem precedentes. Há apagões diários e racionamento de eletricidade em vários centros urbanos. 

O problema vem sendo causado pela rápida recuperação da atividade econômica global à medida que as restrições ao coronavírus são suspensas.

A mudança na economia expôs como a China, a Europa e os Estados Unidos estão vulneráveis à escassez de combustíveis usados ​​para geração de energia.

A crise de energia também vem mostrando como é difícil fazer a transição verde rumo à uma economia menos dependente aos combustíveis fósseis.

O tema será amplamente discutido em novembro, durante a conferência do clima de Glasgow, na Escócia.

Continua após a publicidade
Publicidade