Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Provas ligam instrutor de artes marciais a cartas com veneno

A polícia federal americana informou que testes em itens recolhidos no estúdio de artes marciais de Everett Dutschke deram resultado positivo para ricina

Uma máscara contra poeira e outros itens apreendidos no estúdio de artes marciais de um instrutor no Mississippi ligam o suspeito ao envio de cartas com veneno ao presidente Barack Obama e outros dois funcionários públicos. Testes realizados nos objetos tiveram resultado positivo para a substância ricina, de acordo com um documento judicial divulgado nesta terça-feira.

Saiba mais

RICINA

A ricina é um veneno encontrado na mamona e que pode estar em forma de pó ou de pastilha, ou então ser dissolvido em água. Segundo o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês), órgão federal de saúde dos Estados Unidos, a ricina vem sendo usada em experimentos médicos como forma de matar as células cancerígenas. A não ser que uma pessoa tenha a intenção de expor a outra à ricina, ou que um indivíduo mastigue a mamona, é muito difícil entrar em contato com essa substância involuntariamente.

Não há, de acordo com o CDC, antídoto para a ricina. A única forma de tratar uma pessoa que entrou em contato com a substância é minimizar os efeitos do envenenamento.

A exposição à ricina pode acontecer por meio da inalação, ingestão, injeção ou contato com a pele. Uma vez no corpo, essa substância entra nas células e impede que elas produzam as proteínas necessárias para funcionarem e viverem. Os sintomas do envenenamento por ricina variam de acordo com a forma de exposição ao composto, mas podem incluir dificuldade para respirar, febre, tosse, edema pulmonar, baixa pressão arterial, vômitos, diarreia, vermelhidão na pele e irritação nos olhos. A morte por envenenamento de ricina pode ocorrer dentro de 36 a 72 horas, dependendo da forma de contato e da quantidade da substância exposta.

Documentos apreendidos pelo FBI também mostraram que o instrutor de artes marciais Everett Dutschke fez pedidos de sementes de mamona, fonte de ricina, em um portal de compras da internet, informou o agente especial do FBI Stephen Thomason, num depoimento de oito páginas. O levantamento feito pela polícia federal localizou no computador do suspeito um artigo sobre como produzir e armazenar a substância letal. Dutschke está detido desde sábado.

As investigações apontaram para Dutschke após o FBI retirar todas as acusações contra Paul Kevin Curtis. O imitador do cantor Elvis Presley foi o primeiro a ser apontado como suspeito pelo envio da correspondência, e também chegou a ser detido. O nome de Dutschke foi citado em uma audiência em um tribunal federal, quando a advogada de Curtis disse que os dois se conheciam e que o instrutor de artes marciais deveria ser considerado um possível suspeito.

Dutschke teve a sua residência e o seu estúdio de artes marciais revistados pelo FBI e negou desde o início qualquer envolvimento com as cartas envenenadas. Com o desenrolar das investigações, a polícia federal concluiu que o suspeito limpou os locais antes de ter seu nome ligado ao caso. O documento divulgado pelas autoridades afirma que o instrutor se desfez de uma série de itens, dentre os quais a máscara cirúrgica, que foi encontrada no lixo.

Os advogados de Dutschke não comentaram o documento. O instrutor deverá comparecer a uma audiência nesta quinta-feira e terá de responder criminalmente por produzir e portar ricina, além de usar o veneno como arma.

(Com agência Reuters)