Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Príncipe de Astúrias ressalta cooperação com a região ibero-americana

Hoboken (EUA), 22 jun (EFE).- O príncipe de Astúrias, Felipe de Borbón, ressaltou nesta sexta-feira a cooperação com a região ibero-americana, na qual Espanha e Estados Unidos ocupam os primeiros postos como investidores estrangeiros, e pediu ‘clareza nos marcos reguladores’.

‘Parte de nossa agenda comum no espaço ibero-americano deve ser também a promoção da segurança jurídica, a clareza dos marcos reguladores’, disse Felipe de Borbón em seu discurso na abertura do Fórum Espanha-Estados Unidos, ao qual assistiu junto a sua esposa, Letizia Ortiz.

O príncipe de Astúrias assinalou que se trata de promover ‘a vigência dos princípios que a União Europeia (UE) e os Estados Unidos aprovaram conjuntamente para universalizar a cultura da transparência e da legalidade dos investimentos internacionais’.

O herdeiro da Coroa espanhola ressaltou também a determinação da Espanha para superar suas atuais dificuldades econômicas e alcançar estabilidade orçamentária junto a crescimento econômico.

‘A Espanha está fazendo seu dever’, assegurou Felipe de Borbón, que disse esperar resultados ‘em breve’.

Nas reuniões do Fórum Espanha-Estados Unidos, que acontecerão neste sábado em Jersey City (Nova Jersey), serão abordados assuntos como a situação econômica e fiscal na zona do euro, as oportunidades em infraestrutura e transportes e o crescimento da indústria biocientífica.

Fontes diplomáticas informaram nesta sexta-feira que os príncipes de Astúrias manterão um breve encontro com a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, que participará do encerramento dessas reuniões.

Essa reunião do Fórum se inscreve nas atividades do Conselho Espanha-Estados Unidos, uma entidade sem fins lucrativos que foi criada em 1997 por iniciativa da sociedade civil e com respaldo das administrações e de instituições acadêmicas de ambos os países.

Seu objetivo é promover um diálogo plural nos âmbitos econômico, financeiro, cultural, educativo, político e profissional, entre a sociedade espanhola e a americana. EFE