Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PRI terá maioria no Congresso mexicano, diz imprensa

Partido que governou o México por 71 anos dominará Câmara e Senado

O Partido Revolucionário Institucional (PRI), que segundo os resultados preliminares recuperou a presidência do México na eleições de domingo, conseguirá também a maioria simples nas duas câmaras do Congresso, segundo projeções da imprensa baseadas nos resultados parciais publicadas nesta segunda-feira.

Leia também:

Leia também: Novo presidente mexicano é uma mistura de Collor e Berlusconi

O PRI e seu sócio de coalizão, o Partido Verde, obtiveram 232 cadeiras na Câmara de Deputados em um total de 500, segundo o jornal El Universal, e 227 de acordo com o jornal Crónica, depois de apurado um terço das atas de votação. No Senado, acumularão 57 das 128 cadeiras da câmara, de acordo com El Universal, ou 59, conforme cálculos do Crónica.

Na Câmara de Deputados, os dois jornais concedem o segundo lugar, com 140 cadeiras, à coalizão de esquerda Movimento Progressista, cujo candidato presidencial, Andrés Manuel López Obrador, também foi o segundo, atrás de Enrique Peña Nieto, do PRI, e o terceiro ao Partido Ação Nacional (PAN), no poder, com cerca de 120 cadeiras. No Senado, em compensação, o PAN seria a segunda maior força, com cerca de 40 cadeiras e o Movimento Progressista a terceira, com 29.

Os membros das duas Câmaras do Congresso são eleitos conforme um sistema que mistura o sistema majoritário por circunscrição ou estado e a representação proporcional. Se confirmadas as projeções, a coalizão PRI-Partido Verde perderá a maioria absoluta que tinha desde 2009 na Câmara de Deputados e manterá a maioria simples no Senado, por isso terá de negociar em ambos os fóruns com outras forças para poder levar adiante suas propostas.

Perfil – O PRI, que governou o México por 71 anos, é acusado de corrupção e clientelismo, e impôs no México um regime paternalista, presidencialista, vertical e autoritário, inclusive, continuísta, uma vez que o presidente escolhia seu sucessor. Porém, Peña Nieto renovou a imagem do partido com a sua boa aparência e popularidade entre os mais jovens e as mulheres, o que ajudou o partido a voltar ao poder após um intervalo de 12 anos.

(Com agência France-Presse)