Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pressionado, Romney pode antecipar nome de vice

O republicano Mitt Romney, alvo de uma forte pressão da mídia por seu passado de empresário e por sua fortuna pessoal, pode anunciar, antes do previsto, o nome de seu vice na campanha para as eleições de novembro nos Estados Unidos, segundo analistas.

A menos de seis semanas da convenção republicana em Tampa, Flórida, em que seu companheiro de chapa deverá se apresentar junto com ele, analistas consideram que um anúncio antecipado de Romney teria a vantagem de desviar a atenção da polêmica envolvendo sua atuação quando dirigia a empresa de investimentos Bain Capital.

A equipe de campanha do presidente e candidato à reeleição Barack Obama lançou nos últimos dias uma dura ofensiva contra Romney, acusado de ter mentido sobre sua responsabilidade à frente do Bain Capital entre 1999 e 2002 e de ter se recusado a divulgar suas declarações de renda anteriores a 2010.

O candidato republicano deve viajar nesta quarta-feira para Ohio (norte), estado crucial na corrida para a Casa Branca, em uma visita que será acompanhada de perto, pois o senador republicano pelo estado, Rob Portman, é um dos possíveis candidatos à vice-presidência.

A questão é se Romney escolherá um companheiro sem risco e com uma experiência indiscutível, como Portman, ex-funcionário do governo Bush, ou irá optar por alguém mais arriscado, mas capaz de impulsionar sua campanha, como a ex-secretária de Estado Condoleezza Rice ou o jovem senador de origem cubana Marco Rubio.

O “The New York Times” citou na última segunda-feira fontes ligadas a Romney, que disseram que o candidato teria tomado sua decisão e poderia anunciá-la esta semana. O nome do eleito costuma ser divulgado dias antes da convenção nacional do partido.

“Apesar de a campanha eleitoral ter começado cedo, somas consideráveis já foram gastas”, observou Allan Lichtman, professor especializado em campanhas presidenciais da American University. “Romney também pode desviar as atenções de seu papel no Bain Capital e de suas declarações de renda.”

Romney viajará para o exterior no fim de julho, e alguns consideram que não seria bom antecipar o anúncio de seu candidato a vice. “Quanto mais se esperar por sua decisão, melhor”, afirmou o cientista político Matt Dickinson, do Middlebury College. “O ideal é fazer o anúncio durante a convenção, para manter o máximo de suspense.”

Além do nome de Rob Portman, também é citado o do ex-governador de Minnesota (norte) Tim Pawlenty, cuja origem humilde e fé evangélica poderiam servir de contrapeso para a imagem de multimilionário mórmon de Romney.

Susana Martínez, que governou o Novo México, também está na mira, por sua potencial capacidade de conquistar votos femininos e hispânicos para Romney.