Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente de El Salvador pede perdão por massacre de El Mozote

San Salvador, 16 jan (EFE).- O presidente salvadorenho, Mauricio Funes, pediu perdão nesta segunda-feira pelo massacre de El Mozote, no qual quase mil pessoas foram assassinadas pelo Exército em 1981, durante os atos pelo 20º aniversário dos Acordos de Paz assinados em 1992.

‘Por este massacre, pelas aberrantes violações aos direitos humanos e pelos abusos perpetrados, em nome do Estado salvadorenho, como presidente da República e comandante geral da Força Armada, peço perdão às famílias das vítimas’, disse Funes em El Mozote, ao nordeste de San Salvador.

‘Peço perdão às mães, filhos, filhas, irmãos, irmãs’, dos assassinados, peço perdão ao povo salvadorenho, que foi vítima deste tipo de violência atroz’, acrescentou Funes, visivelmente emocionado, com voz embargada e com lágrimas nos olhos.

Pelo menos 936 pessoas, incluindo idosos, mulheres e crianças de colo, foram assassinadas pelo batalhão Atlacatl (já desativado), durante o massacre, numa tentativa desesperada de conter o início de uma revolução no país no inicio dos anos 1980.

O Governo publicou ontem e hoje na imprensa local a lista dessas vítimas, em um ‘fato inédito e histórico’, segundo Funes, que ressaltou que ele é o primeiro governante a ‘reconhecer a verdade dos fatos, tal como ocorreram’.

‘Eu venho nesta histórica amanhã assumir a responsabilidade que infelizmente meus antecessores não quiseram ou não se encorajaram a assumir’, enfatizou. EFE