Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente afegão acusa Otan de matar 6 crianças em ataque aéreo

Cabul, 24 nov (EFE).- O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, condenou nesta quinta-feira um bombardeio da Otan que matou sete civis, de acordo com autoridades afegãs, incluindo seis crianças, na província meridional de Kandahar.

Em comunicado divulgado para a imprensa, Karzai se declarou triste pelo incidente e anunciou que designou uma equipe de investigação para esclarecer os detalhes do ataque das forças da missão da Otan.

O responsável pelo distrito de Zhari, Niaz Mohammed Sarhadi, disse à agência Efe que na manhã de quarta-feira helicópteros da Aliança Atlântica atacaram um grupo de insurgentes que estavam colocando explosivos em uma estrada.

‘Dois dos insurgentes morreram, mas outros dois fugiram para as proximidades de uma aldeia. Os helicópteros bombardearam o esconderijo e mataram seis crianças, além de ferir duas meninas e um aldeão, que morreu mais tarde no hospital’, disse Sarhadi.

O porta-voz da Otan Jason Waggoner não confirmou nem desmentiu a operação aérea, mas declarou à Agência Efe que está ciente das denúncias de Karzai e acrescentou que a missão internacional também enviou uma equipe de investigação para a área.

Durante a Loya Jirga, assembleia realizada há uma semana em Cabul, o presidente afegão colocou como condição para estender a presença de tropas dos Estados Unidos no país o fim das operações militares com vítimas civis.

As mortes de civis são um dos principais pontos de tensão entre as tropas internacionais e o Governo afegão. Em maio, Karzai chegou a dizer que as tropas estrangeiras serão consideradas ‘invasoras’ se continuarem com os bombardeios contra casas da população civil durante suas operações. EFE