Clique e assine a partir de 9,90/mês

Portugal luta contra dois grandes incêndios no centro do país

Em junho, uma sequência de incêndios também na região central de Portugal provocou a morte de 64 pessoas

Por Da redação - Atualizado em 11 ago 2017, 12h59 - Publicado em 11 ago 2017, 12h01

Cerca de mil bombeiros, com apoio de meios terrestres e aéreos, combatem nesta sexta dois grandes incêndios que permanecem ativos nos distritos de Setúbal e Santarém, região de Portugal. Em ambos os casos, o fogo apresenta sinais de que começa a ceder, declarou à imprensa a porta-voz da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Patrícia Gaspar.

No total, oito incêndios continuam ativos na manhã desta sexta-feira no país, mas apenas esses dois são considerados de grandes dimensões e preocupantes. Como medida de precaução, as autoridades locais mantêm interditadas várias estradas da região, entre elas uma rodovia nacional.

O incêndio que mobiliza mais esforço é o de Santarém, onde 731 bombeiros combatem as chamas, com apoio de 240 veículos e oito aviões, entre os quais há dois espanhóis e um marroquino. No foco de Grândola, no distrito de Setúbal, cerca de 250 bombeiros, apoiados por 74 veículos e dois helicópteros, trabalham na contenção.

As altas temperaturas no centro do país, acompanhadas de ventos com rajadas fortes, devem prosseguir nos próximos dias.

Continua após a publicidade

Em junho, uma sequência de incêndios também na região central de Portugal provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 feridos.

(Com EFE)

Publicidade