Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Polícia impede Guaidó de entrar no Parlamento venezuelano

Deputados devem eleger neste domingo o presidente da Assembleia Nacional, único poder comandado pela oposição na Venezuela

Por Da Redação - 5 jan 2020, 12h21

Um grupo da Polícia Nacional Bolivariana da Venezuela impediu o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó e outros deputados, de entrarem na câmara neste domingo, 5, para votação da nova mesa diretora da casa, informou a agência de notícias “EFE” e o jornal venezuelano “El Nacional”.

“O Exército, a Guarda Nacional (Bolivariana, GNB), a Polícia. Estão todos tentando os mecanismos possíveis para (evitar) uma reeleição de um conselho de administração que temos a capacidade de mudar a Venezuela. É a ditadura que a proíbe”, declarou Guaidó depois de ter sido impedido de entrar.

O Parlamento, único poder controlado pela oposição na Venezuela, elegerá neste domingo o presidente para 2020, com Juan Guaidó declarando como certo que será ratificado para continuar sua “luta” contra o governo de Nicolás Maduro.

A eleição da mesa diretora é tratada como momento chave para Guaidó, que tenta dar novo impulso à sua liderança com a reeleição como chefe da Assembleia Nacional unicameral. A popularidade do líder da oposição caiu enquanto Maduro resiste no poder e, com isso, caiu também a capacidade de Guaidó relançar os massivos protestos que liderou no início de 2019.

Publicidade

(Com EFEAFP)

Publicidade