Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pior incêndio florestal da história do Colorado é contido em 55%

Washington, 2 jul (EFE).- O incêndio florestal mais destrutivo da história do estado do Colorado, situado no centro dos Estados Unidos, já foi contido em 55%, mas ainda atinge 7.219 hectares, informaram nesta segunda-feira as autoridades locais.

A queda na temperatura e a maior umidade relativa do ar ajudaram as equipes de extinção a avançar seus trabalhos durante a noite do domingo e a reduzir ainda mais o perímetro do incêndio, informou o Serviço Florestal Americano.

Segundo as previsões meteorológicas, uma tempestade avança muito devagar em direção à zona do fogo, embora seus ventos possam aumentar a atividade do fogo. Neste momento, as equipes estão centradas em manter o cerco na zona norte do perímetro ao longo do West Monument Creek.

De acordo com as estimativas das autoridades, o incêndio deverá ser contido em sua totalidade somente no dia 16 de julho, mas isso se as condições meteorológicas se mantiverem estáveis, já que as altas temperaturas e o vento poderiam reativá-lo de novo.

O incêndio, que já é considerado o maior de toda história do Colorado, começou no dia 23 de junho em uma zona florestal de Waldo Canyon, situado no Bosque Nacional de Pike. Até o momento, as autoridades não determinaram as causas do incidente, que, por sua vez, está sendo investigado minuciosamente.

O Serviço Florestal conta com 1.581 pessoas atuando nesta contenção e, segundo o relatório divulgado nesta segunda-feira, trabalham sob 30 graus centígrados, uma temperatura mais baixa que as registradas nos dias anteriores, enquanto a umidade relativa do ar girava em torno de 13%.

O incêndio, qualificado como o mais destrutivo da história do Colorado, destruiu 346 imóveis de Colorado Springs, a cidade mais próxima ao Bosque Nacional de Pike e a segunda mais povoada do estado depois da capital Denver.

Na última sexta, o presidente americano, Barack Obama, visitou a região afetada pelo incêndio, assim como o centro de desabrigados da Cruz Vermelha, e agradeceu às equipes de bombeiros pelo árduo trabalho que está sendo desenvolvido.

Por conta deste incêndio, 32 mil pessoas foram obrigadas a saírem de suas casas, embora alguns moradores já foram autorizados a retornar aos seus lares, como os do norte de Springdale Campground até Loy Creek e os do leste de Range Road.

No entanto, 100 mil residências continuam sob ameaça e dentro da área de desocupação na zona de Carroll Lakes.

Segundo a emissora local ‘9News’, 22 roubos foram registrados nas áreas desocupadas, enquanto a Polícia do Colorado Springs confirmou duas mortes.

O primeiro corpo foi descoberto na última quinta, quando as equipes de resgate vasculhavam os imóveis destruídos pelo fogo, e o segundo corpo foi achado nesta mesma casa um dia depois. Apesar da confirmação, os nomes das vítimas não foram divulgados.

Neste domingo, o Pentágono anunciou que enviaria quatro aviões C-130 adicionais para ajudar os trabalhos de extinção. Desde o último dia 25, quatro aviões deste modelo, vindo da base militar de Peterson, operam na zona das Montanhas Rochosas.

Até o momento, o custo dessa operação já superou os US$ 11 milhões. EFE