Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Pelo menos 20 refugiados morrem asfixiados dentro de caminhão na Áustria

O veículo foi encontrado abandonado em uma estrada e os corpos estavam no compartimento de carga. País recebe hoje uma cúpula regional sobre a crise da imigração ilegal

Por Da Redação 27 ago 2015, 09h38

No mesmo dia em que a Áustria recebe uma cúpula regional centrada na crise dos imigrantes ilegais, da qual participará, entre outros líderes, a chanceler alemã, Angela Merkel, pelo menos 20 corpos de refugiados foram encontrados em um caminhão, informou nesta quinta-feira a agência de notícias austríaca APA. Os corpos foram encontrados no compartimento de carga de um caminhão estacionado em uma estrada entre o lago Neusiedl e a cidade de Parndorf, no Estado federado de Burgenland, na fronteira com a Hungria.

O diretor de polícia Hans Peter Doskozil acrescentou que o número de vítimas pode crescer porque a perícia ainda não foi finalizada e os corpos ainda não foram todos retirados do caminhão. A polícia montou uma operação para encontrar o motorista do veículo, que abandonou o caminhão na estrada e fugiu.

Leia também

Vaiada por moradores, Merkel diz que Alemanha não irá tolerar ataques xenófobos

Europeus anunciam 1,5 milhão de euros em ajuda a refugiados nos Bálcãs

Sérvia recebe até 3 mil refugiados por dia e pede ajuda para lidar com a crise

O veículo chamou a atenção dos agentes porque estava há várias horas parado na beira da estrada. “Esta tragédia comoveu a todos nós”, declarou a ministra do Interior, Johanna Mikl-Leitner, em entrevista coletiva na cidade de Eisenstadt. “Os traficantes de pessoas são criminosos”, acrescentou Johanna, prometendo fazer todo o possível para encontrar os responsáveis.

Continua após a publicidade

Hungria – A polícia húngara interceptou nesta quarta 3.241 pessoas, entre elas 700 menores, após atravessarem a fronteira da Sérvia de maneira ilegal, um número que representa um recorde de entradas no país em um só dia, informaram nesta quinta as forças de segurança. Este elevado número se deve ao fato de que os 7.000 refugiados que no fim de semana passado passaram da Macedônia à Sérvia já chegaram à fronteira húngara.

Como nas semanas anteriores, os recém chegados provêm em sua maioria de países em conflito, como Síria, Afeganistão e Paquistão, e esperam solicitar asilo em algum país da União Europeia (UE). Mais de 130.000 refugiados entraram na Hungria neste ano, embora boa parte deles abandone o país poucos dias depois e sigam rumo a países mais ricos da UE, como Alemanha, Áustria e os países escandinavos.

Leia mais

O desafio da imigração na Europa: problema enorme para soluções pequenas

O governo de Budapeste, que finaliza a instalação de uma cerca de 175 quilômetros ao longo de sua fronteira com a Sérvia, anunciou ontem que mobilizará mais de 2.000 policiais para reforçar a defesa de suas fronteiras e também cogita utilizar o Exército.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade