Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelo menos 15 pessoas morrem em novos confrontos na Síria

Cairo, 7 dez (EFE).- Pelo menos 15 pessoas, entre elas duas mulheres, morreram nesta quarta-feira por disparos das forças de segurança em uma nova jornada de violência na Síria, informaram os opositores Comitês de Coordenação Local.

Entre as vítimas, 11 morreram na província de Homs, umas da principais fortificações contra o regime do presidente Bashar al Assad; três em Idleb e uma em Deraa.

Em Idleb, o Exército disparou e bombardeou as localidades de Saraqeb e Jan Shaijun, enquanto na cidade de Hama e seus arredores, no centro da Síria, as comunicações foram bloqueadas.

Além disso, a Universidade de Aleppo, ao norte do país, voltou nesta quarta-feira a ser palco de protestos de estudantes que exigem a queda do líder.

A agência oficial de notícias ‘Sana’ informou que as autoridades mataram um número indeterminado de ‘terroristas’ – como o regime denomina seus opositores – e feriram outros que tentaram bloquear uma estrada que une as províncias de Hama e Idleb.

Em outros locais de Hama, as forças da ordem desativaram dois artefatos explosivos e abateram a tiros uma pessoa que disparava contra os cidadãos.

Nenhuma destas informações pôde ser confirmada de maneira independente ou pelas autoridades, que impuseram um ferrenho bloqueio aos meios de comunicação e observadores internacionais.

Desde que começaram os protestos em março, mais de quatro mil pessoas morreram na Síria pela repressão governamental, segundo os últimos números divulgados pelas Nações Unidas, em meio a temores que se desencadeie uma guerra civil no país. EFE