Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Partido Republicano oficializa a candidatura de Mitt Romney

Convenção confirmou o empresário como adversário de Obama em novembro

Por Da Redação 29 ago 2012, 01h19

“Podem confiar em Mitt. Ele ama os Estados Unidos, ele nos levará a um lugar melhor. Deem a ele esta oportunidade, deem aos Estados Unidos esta oportunidade”, afirmou Ann Romney

Mitt Romney foi oficializado nesta terça-feira pelo Partido Republicano como candidato à presidência dos Estados Unidos nas eleições de novembro. Seu adversário no pleito será o atual presidente Barack Obama. Os delegados presentes no primeiro dia da 40ª Convenção Nacional Republicana anunciaram seus votos e deram a maioria suficiente, como estava previsto, a Romney. O congressista Paul Ryan foi referendado como o candidato a vice na chapa.

Em um discurso emocionado – o mais aguardado deste primeiro dia de convenção -, a mulher do candidato, Ann, afirmou que Romney “é o homem que a América precisa”.

Apesar de Romney já ter garantido todos os delegados necessários para a indicação ainda em maio, durante as prévias, a oficialização da candidatura na convenção realizada em Tampa, na Flórida, significa o selo de aprovação do partido para a escolha do empresário. Além disso, a celebração republicana, que conta com uma ampla cobertura da imprensa americana e uma plateia de milhares de entusiasmados partidários, representa uma chance única de melhorar a imagem de Romney e impulsionar sua campanha presidencial. Nas últimas pesquisas, o empresário aparece alguns pontos atrás de Obama.

A repercussão da convenção, no entanto, pode ser ofuscada pela passagem do furacão Isaac pelos Estados Unidos. A chegada da tormenta à costa americana obrigou a cúpula do partido a adiar em um dia o início da convenção.

Leia mais: Obama x Romney: Quem são e o que defendem os candidatos à Casa Branca

Estratégia – Durante os três dias do encontro, diversas lideranças republicanas discursarão no Tampa Bay Times Forum, um imenso complexo esportivo situado no centro da cidade, culminando com a aguardada fala do próprio Mitt Romney, agendada para a quinta-feira, quando ele aceitará formalmente a indicação. Um dia antes, na quarta, o vice Paul Ryan deve discursar.

Continua após a publicidade

Segundo o estrategista da campanha Stuart Stevens, o republicano apresentará uma visão do que seria a sua presidência. Stevens afirma que a pergunta da campanha para os americanos será: “aceitamos essa decepção ou acreditamos que podemos fazer melhor?”. Romney oferecerá “uma visão diferente e mais positiva para os Estados Unidos” diante da situação atual de alto desemprego e “estagnação econômica” que, na opinião dele, marcaram o governo de Obama.

Ann Romney – Porém, a grande estrela do primeiro dia da convenção foi a mulher candidato, Ann Romney. Dona de uma história de vida marcada pela superação, Ann é portadora de esclerose múltipla e venceu um câncer de mama em 2008. Muito aplaudida pelo público no complexo, ela destacou o apoio que recebeu do marido durante sua batalha contra as doenças. “Podem confiar em Mitt. Ele ama os Estados Unidos, ele nos levará a um lugar melhor. Deem a ele esta oportunidade, deem aos EUA esta oportunidade”, afirmou emocionada. Ao final do discurso, o próprio Romney apareceu no palco – aparentemente de surpresa -, deu um beijo em Ann e os dois saíram de mãos dadas.

Rival de Romney nas primárias, Rick Santorum subiu no palanque para apoiar o candidato republicano
Rival de Romney nas primárias, Rick Santorum subiu no palanque para apoiar o candidato republicano VEJA

Críticas – Ao longo do dia, os participantes da convenção destacaram a necessidade de derrotar o presidente Barack Obama, um político que não é apto, segundo os conservadores, para regular a economia. Romney se apresenta perante o eleitorado como um gerente bem-sucedido, que fundou e administrou com sucesso a firma de investimentos Bain Capital, salvou da quebra os Jogos Olímpicos de Inverno realizados em Salt Lake City em 2002 e governou o estado de Massachusetts, onde reduziu o déficit e instaurou um sistema de cobertura médica que inspirou o próprio Obama.

Em discurso, o congressista do Texas Francisco Canseco disse que “impostos mais baixos e menos governo” são a solução aos problemas atuais dos EUA. Já o popular governador de Nova Jersey, Chris Christie, afirmou que Romney vai colocar o país no caminho do crescimento sem medo de “dizer algumas verdades que precisamos ouvir”. Outro que passou pelo palanque foi o conservador Rick Santorum, principal rival de Romney nas prévias. Arrancando aplausos do público, Santorum destacou a importância de existir um partido que defenda as crianças “nascidas e não nascidas”, fazendo uma referência à oposição republicana ao aborto.

Plataforma – Também na terça-feira, os líderes republicanos aprovaram por aclamação a plataforma de governo do partido, de 62 páginas, que proíbe o aborto, se opõe ao casamento de homossexuais e apoia a criação de um muro na fronteira sudoeste do Estados Unidos. O documento propõe ainda uma simplificação do sistema tributário, a transparência nas relações, redução dos gastos fiscais e reforma do sistema “Medicare” para idosos e aposentados.

Incidente – Ainda nesta terça-feira, durante a Convenção Nacional Republicana, duas pessoas foram retiradas do evento depois de atirarem nozes em uma operadora de câmera afroamericana da CNN e dizer: “É assim que alimentamos animais”, afirmou o canal de TV a cabo.

O incidente aconteceu na terça-feira no Fórum Tampa Bay Times. “Dois participantes esta noite exibiram comportamento deplorável. Suas condutas foram indesculpáveis e inaceitáveis. O tipo de comportamento que não será tolerado”, afirmou uma declaração da convenção.

(Com agências EFE, Estado, France-Presse e Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade