Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa receberá bispos da Irlanda envolvidos em pedofilia

O Papa Bento XVI convocou os bispos da Irlanda para discutir nesta segunda e terça-feira maneiras de voltar a inspirar confiança entre os fiéis daquele país, onde os padres, amparados pela hierarquia local, cometeram durante décadas abusos sexuais envolvendo crianças.

“Infelizmente, em várias ocasiões, certos membros da Igreja católica violaram os direitos das crianças. Um comportamento que a Igreja lamenta e continuará lamentando e condenando”, comentou o Papa. Segundo o cardeal Claudio Hummes, prefeito da congregação para o clero, os padres pedófilos devem ser castigados, inclusive pela Justiça comum.

Bento XVI, que reiterou na semana passada a oposição da Igreja Católica às leis a favor dos homossexuais, assegurou em seu discurso que “a família, fundamentada no matrimônio entre um homem e uma mulher, é a maior ajuda que se pode oferecer às crianças”.

Suspeitas – Vários escândalos com sacerdotes pedófilos apareceram nos últimos anos em diversos países, inclusive nos Estados Unidos, onde em 2002 foi descoberto que entre 4.000 e 5.000 sacerdotes abusaram sexualmente de 14.000 crianças e adolescentes durante décadas.

O Papa deve entregar aos bispos irlandeses uma Carta Pastoral, parecida com a que foi entregue para a Igreja americana em 2002, após o grave escândalo de abusos sexuais no país. Nela, indicará “claramente as medidas que serão tomadas” devido à grave situação, segundo adianta a imprensa italiana. A carta deverá ser lida aos católicos irlandeses na quarta-feira de cinzas. O papa Bento XVI aceitou a renúncia em dezembro de quatro bispos irlandeses acusados de encobrirem o caso.

Um informe elaborado por uma comissão presidida pela juíza Yvonne Murphy concluiu em novembro, após três anos de investigações, que os responsáveis pela arquidiocese de Dublin protegeram os autores dos abusos e não os denunciaram à polícia por mais três décadas.

(Com agência France-Presse)