Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Papa faz crítica dura a casamento homossexual

Em discurso de Natal para funcionários do Vaticano, Bento XVI rejeitou casamento gay, que vem sendo aprovado em vários países

Por Da Redação 21 dez 2012, 21h17

O papa Bento XVI criticou nesta sexta-feira as novas concepções da família que não se baseiam na união entre um homem e uma mulher. As declarações foram feitas em um discurso de Natal para funcionários do Vaticano.

Bento XVI afirmou que a família estava sendo ameaçada por “uma compreensão falsa da liberdade” e um repúdio ao compromisso de toda a vida do casamento heterossexual. “Quando tal compromisso é repudiado, as figuras-chave da existência humana igualmente desaparecem: pai, mãe, filho – elementos essenciais da experiência de ser humano são perdidos”, disse.

O discurso foi mais uma ação do Vaticano em resposta à legalização do casamento gay em estados americanos e países europeus.

Leia também:

Leia também: Papa envia seu primeiro tuíte com bênção a fiéis

O papa classificou como “profundamente comovente” um estudo feito pelo rabino-chefe da França, Gilles Bernheim, que se tornou tema de acalorado debate no país. Bernheim, também um filósofo, argumenta que grupos de direitos homossexuais “vão utilizar o casamento gay como um cavalo de Troia” em uma campanha mais ampla para “negar a identidade sexual e apagar as diferenças sexuais”.

Continua após a publicidade

Leia mais:

Leia mais: Bento XVI ganha novo papamóvel da Mercedes-Benz

No mês passado, os eleitores dos Estados americanos de Maryland, Maine e Washington aprovaram, em consulta, o casamento homossexual. Também em novembro, a mais alta Corte da Espanha confirmou a legalização do casamento gay, e na França o governo anunciou um projeto de lei no mesmo sentido.

Saiba mais:

Saiba mais: Perto do Natal, papa lança livro sobre infância de Jesus

(Com agências Reuters e France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade