Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Operação contra a máfia leva 334 pessoas à prisão na Itália

Golpe contra a organização 'Ndrangheta, da Calábria, é a maior desde o desmonte da Cosa Nostra, nos anos 1980

Por Da Redação Atualizado em 19 dez 2019, 17h19 - Publicado em 19 dez 2019, 16h50

Uma mega operação da polícia italiana contra a organização criminosa ‘Ndrangheta nesta quinta-feira, 19, resultou na prisão de 334 pessoas e na apreensão de bens no valor de 15 milhões de euros, além de armas e munições. Entre os detidos estão policiais, funcionários públicos e políticos. A operação envolveu cerca de 3.000 agentes de segurança da Itália, Alemanha, Suíça e Bulgária.

A máfia ‘Ndrangheta, com sede na região sul da Calábria, é considerada como o mais poderoso grupo criminoso italiano desde que superou a Cosa Nostra, a mais famosa organização da Itália — e uma das maiores do mundo.

Nomeada como Rinascita Scott, a operação é o resultado de uma investigação iniciada há três anos e atinge a organização não apenas na Calábria, mas também em 11 regiões da Itália, incluindo Lombardia, Veneto, Piemonte, Ligúria, Emília-Romagna, Toscana, Lazio, Sicília, Apúlia, Campânia e Basilicata.

Ao todo, 416 pessoas são investigadas pela polícia. Entre os alvos da operação estão o ex-advogado do partido Força Itália, do ex-primeiro ministro Silvio Berlusconi, Giancarlo Pitelli, o prefeito da cidade de Pizzo, Gianluca Callipo, do Partido Democrático (PD), e o ex-conselheiro regional do PD Pietro Giamborino.

“Políticos estavam envolvidos, assim como advogados, contadores, funcionários públicos, funcionários de tribunal. Todas pessoas que tinham empregos e não precisavam se colocar a serviço de ‘Ndrangheta”, disse o promotor Nicola Gratteri, responsável pelas investigações.

 

“Este é um dia histórico”, disse Gratteri.  Segundo o promotor, este foi o golpe mais difícil contra uma organização desde o que foi desferido contra a Cosa Nostra, na Sicília, nos anos 1980, por ordem dos magistrados Giovanni Falcone e Paolo Borsellino. 

O chamado Julgamento de Palermo foi um duro golpe contra a organização criminosa siciliana. Com a derrocada de sua influência, a ‘Ndrangheta viu a oportunidade de ganhar destaque no país.

(Com Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade