Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onda de frio no leste da Europa causa mais de 20 mortes

Viena, 30 jan (EFE).- A onda de frio que castiga o leste da Europa causou mais de 20 mortes na Polônia, Romênia, Bulgária e Sérvia nos últimos dias, enquanto as previsões meteorológicas anunciam que as temperaturas podem cair para mais de 30 graus centígrados abaixo de zero.

Dez pessoas morreram por hipotermia durante o final de semana na Polônia, que registrou 27 graus abaixo de zero em algumas regiões do leste do país, segundo o Ministério do Interior polonês.

Os serviços meteorológicos preveem que as temperaturas seguirão caindo nos próximos dias, especialmente na metade nordeste da Polônia – previsão similar para algumas regiões da Bulgária.

Na Romênia, o Ministério da Saúde informou hoje que quatro pessoas morreram nas últimas 24 horas, subindo para oito o número de vítimas no país desde quinta-feira passada devido à onda de frio, segundo dados oficiais.

O país segue em alerta laranja e a expectativa é que as temperaturas fiquem entre 17 e 27 graus abaixo de zero durante os próximos dias.

Na Sérvia, três pessoas foram localizadas mortas na neve nos últimos dias na região de Valjevo, ao oeste do país, onde em alguns pontos se acumularam dois metros de neve.

Outras duas pessoas, de 72 e 75 anos, estão desaparecidas há cinco dias e as autoridades já descartaram a possibilidade de encontrá-las com vida, segundo informou hoje a emissora ‘B-92’.

No total, 14 municípios sérvios estão em estado de emergência e as temperaturas caíram na noite passada até os 21 graus abaixo de zero. A previsão meteorológica anuncia um frio intenso, embora sem chuvas ou nevascas, para os próximos dez dias.

Na Bulgária, pelo menos três pessoas morreram hoje por causa das baixas temperaturas no país, subindo para seis os falecidos pelo frio e pela neve desde o início do ano.

Os meteorologistas advertem que nos próximos dias as temperaturas cairão ainda mais, até -30 graus, e as autoridades búlgaras decidiram manter o alerta laranja em 25 das 28 regiões do país até o próximo fim de semana. EFE