Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Onda de frio deixa ao menos 20 mortos nos Estados Unidos

“Surto ártico” foi originado um pouco acima da fronteira entre Estados Unidos e Canadá

Por Da Redação 16 fev 2021, 18h49

Um “surto ártico” originado um pouco acima da fronteira entre Estados Unidos e Canadá está congelando as temperaturas em boa parte do território americano. Estados que não estão acostumados com temperaturas tão baixas, como o Texas, relatam danos e mortes ocasionados pelas tempestades.  Em todo o país já foram registadas 20 mortes. 

E a contagem de mortes continua a subir nesta terça-feira, 16, quando se era esperado um alívio nos termômetros. Em Houston, uma mulher e uma criança foram mortas por inalação de monóxido de carbono após carro ter sido deixado ligado na garagem para gerar calor, de acordo com a polícia local, enquanto um morador de rua foi encontrado morto em um viaduto.  

Em Sugar Lang, uma avó e três crianças foram mortas em um incêndio em uma casa nesta terça-feira, 16, em um bairro que estava sem energia, segundo agências de notícias locais.  

Já no estado da Louisiana, um homem morreu após escorregar no gelo e bater com a cabeça e uma criança de 10 anos foi encontrada morta após cair em um lago de gelo no estado de Tennessee. Além disso, policiais de San Antonio, Texas, disseram que as condições climáticas ocasionaram a morte de um homem de 78 anos.  

Rodovias escorregadias por conta do gelo foram responsáveis por 10 mortes no Kentucky e no Texas, incluindo uma batida em Fort North, envolvendo mais de 100 veículos e deixando seis mortos. 

A destruição causada pelo clima nesta semana não veio apenas da neve. Na costa do estado da Carolina do Norte, um tornado deixou três mortos e 10 feridos no início da manhã desta terça-feira, 16, embora não esteja claro como o tornado se relaciona com as tempestades de neve.  

De modo geral, cientistas advertem que o aquecimento global também pode estar contribuindo para a onda de frio, raramente vista nos estados do sul dos Estados Unidos.  

Continua após a publicidade
Publicidade