Clique e assine a partir de 9,90/mês

Obama nomeia juiz moderado para a Suprema Corte

Por Da Redação - 16 mar 2016, 11h42

(Atualizado às 17h40)

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira o jurista Merrick Garland para substituir o falecido juiz Antonin Scalia na Suprema Corte do país, reporta o The New York Times. Garland é um juiz considerado “moderado” pela Casa Branca e que pode ter uma boa receptividade entre os republicanos.

Garland, 63 anos, foi nomeado pelo ex-presidente Bill Clinton para a Corte de Apelações do Distrito de Columbia, posto que está ocupando desde 1995. Nascido em Chicago, o juiz fez todos os seus estudos em Harvard – onde também já atuou como professor.

Leia também

Continua após a publicidade

Pintou ‘bromance’? Obama e Trudeau se entrosam rapidamente

Republicanos dizem que rejeitarão indicação de Obama para juiz da Suprema Corte

Juiz da Suprema Corte dos EUA passou suas últimas horas com uma ‘sociedade secreta de caçadores’

A indicação dará ensejo a uma disputa política acirrada, já que os republicanos do Senado, que controlam a casa, prometeram não realizar audiências de confirmação nem votações diretas de nenhum indicado de Obama – o cargo vitalício exige uma confirmação do Senado.

Continua após a publicidade

Os republicanos, que esperam que um candidato de seu partido vença a eleição presidencial do dia 8 de novembro, exigem que Obama deixe a vaga desocupada para que seu sucessor, que assume em janeiro do ano que vem, faça a escolha.

Em uma cerimônia no Jardim Rosado da Casa Branca, Obama disse que, se os senadores republicanos se recusarem a dar a Garland a devida chance em uma audiência, “não será somente uma abdicação de uma tarefa constitucional do Senado, mas irá indicar um processo de indicação e confirmação de juízes que não terá conserto”.

Obama afirmou que tal postura iria minar a reputação da Suprema Corte e a fé no sistema de justiça americano. “Nossa democracia, em última instância, irá sofrer também”, disse.

A Suprema Corte é formada por nove juízes, divididos entre liberais e conservadores. Scalia, que faleceu em fevereiro deste ano, era considerado ultraconservador.

Continua após a publicidade

(Com agências Reuters e ANSA)

Publicidade