Clique e assine a partir de 9,90/mês

Obama diz ter instruído equipe para facilitar transição

“Uma coisa que se aprende nesse trabalho é que a presidência e a vice-presidência são maiores do que qualquer um de nós”, afirmou o democrata

Por Da redação - 9 nov 2016, 16h14

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desejou nesta quarta-feira que seu sucessor na Presidência, Donald Trump, tenha sucesso em seu propósito de “unir e liderar” o país, em sua primeira declaração sobre as eleições de ontem. Obama também afirmou que conversou com o magnata pelo telefone durante a madrugada e o convidou para uma visita a Casa Branca.

O líder americano afirmou que instruiu toda sua equipe a trabalhar para que a transição de governos, que está marcada para janeiro, aconteça da melhor forma possível.  “Não é segredo que o presidente eleito e eu temos diferenças bem significativas. Mas, lembrem-se, oito anos atrás o presidente Bush e eu tínhamos diferenças bem significativas”, afirmou Obama, que disse que pretende repetir a forma como a equipe de George Bush lhe passou o bastão.

“Uma coisa que se aprende nesse trabalho é que a presidência e a vice-presidência são maiores do que qualquer um de nós”, afirmou o presidente, que lembrou que antes de ser democrata é americano e deseja o melhor para sua nação. Nas semanas anteriores a eleição, Obama fez diversas críticas a Trump e suas propostas de governo. O democrata chegou a dizer que o magnata não tinha capacidade para governar o país e atacou o candidato por suas declarações de que as eleições americanas estavam sendo manipuladas contra ele.

“Eu nunca vi na minha vida, ou na história política moderna, qualquer candidato à Presidência tentando desacreditar as eleições e o processo eleitoral antes de mesmo de a votação acontecer”, afirmou Obama durante coletiva de imprensa na Casa Branca em outubro. “Eu aconselho o senhor Trump a parar de choramingar e ir tentar defender seus pontos para conseguir votos”, comentou na época.

Publicidade