Clique e assine a partir de 8,90/mês

Obama diz que Romney foi ‘pioneiro’ em transferir empregos dos EUA

Por Da Redação - 22 jun 2012, 20h28

Washington, 22 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta sexta-feira que seu provável rival republicano nas eleições de novembro, Mitt Romney, foi ‘pioneiro’ em transferir empregos realizados por trabalhadores americanos a países como China e Índia quando dirigiu nos anos 90 a firma Bain Capital.

‘Não necessitamos um pioneiro da externacionalização no Salão Oval. Necessitamos de um presidente que lute por empregos nos Estados Unidos e isso é o que eu planejo fazer’, disse Obama durante um comício em Tampa, na Flórida.

Obama lembrou que seu plano para reduzir o elevado déficit público contempla deixar de dar incentivos fiscais ‘a empresas que enviam empregos e fábricas para o exterior e recompensar’ as que criam postos de trabalho no país.

O presidente usou para atacar Romney um artigo publicado hoje no jornal ‘The Washington Post’ que afirma que Bain Capital, uma firma financeira dirigida pelo ex-governador de Massachusetts nos anos 90, investiu em empresas especializadas em transferir empregos realizados por americanos a países com salários mais baixos, como China e Índia.

O artigo, feito a partir de uma análise de documentos enviados pela Bain Capital à Comissão de Valores dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), diz que a empresa de Romney foi uma das pioneiras na transferência de empregos para exterior, mas não está entre as que mais usaram esta prática.

Continua após a publicidade

Romney, que será nomeado oficialmente candidato presidencial na convenção Republicana no final de agosto, acusou por várias vezes Obama durante a campanha de ‘destruir’ empregos nos EUA

O desemprego, que subiu em maio pela primeira vez em onze meses e ficou em 8,2%, é uma das principais preocupações dos eleitores americanos.

A campanha democrata focou boa parte de seus ataques contra Romney em seu perfil de homem de negócios à frente da Bain Capital e distante da classe média.

Uma porta-voz da campanha de Romney, Andrea Saul, afirmou que o artigo do não leva em conta o trabalho da Bain Capital de incentivo às exportações dos EUA.

Romney ‘tornará mais fácil e atrativa para as empresas a criação de empregos no país’, defendeu a porta-voz. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade