Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Obama: acordo liquidou possibilidade de Irã construir bomba nuclear

Presidente chamou de "avanço histórico" o tratado nuclear entre iranianos e americanos, que anunciaram fim das sanções econômicas ao país árabe

Por Da Redação 17 jan 2016, 15h10

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, celebrou neste domingo o acordo nuclear firmado com Teerã. Segundo ele, as potências mundiais envolvidas no tratado “fecharam todos os meios que o Irã tinha para construir uma bomba nuclear”. Obama ainda classificou as ações de “avanço histórico”e responsabilizou a “força da diplomacia americana” pelas conquista.

No sábado, a Casa Branca e a União Europeia anunciaram o encerramento das sanções econômicas e financeiras ao país árabe. Entre outras medidas, o Irã se comprometeu a reduzir sua capacidade nuclear e permitir que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) inspecione o país. “O acordo nuclear entrou em vigor. Conquistamos avanços históricos”, disse Obama. “Essas coisas são um lembrete sobre o que nós podemos alcançar quando lideramos com força e sabedoria”, copletou.

Obama, no entanto, reforçou que ainda há grandes divergências entre Estados Unidos e Irã. Segundo ele, o acordo nuclear permitirá que os americanos estejam em “melhor posição para enfrentar outros problemas” relacionados a essas diferenças. “Permaneceremos firmes em nossas denúncias de comportamentos desestabilizadores do Irã”, afirmou o presidente americano, citando a persistência de políticas violatórias dos direitos humanos e o programa de mísseis balísticos.

O pesidente dos Estados Unidos ainda disse esperar que os eventos recentes sinalizem uma oportunidade para o Irã trabalhar mais cooperativamente com o resto do mundo.

Também neste domingo, o secretário de Estado, John Kerry, anunciou que Washington pagará 1,7 bilhão de dólares a Teerã para colocar fim a um litígio pelos recursos que Washington congelou após a vitória da revolução islâmica no Irã.

Continua após a publicidade

Leia também:

Fim de sanções ao Irã deve derrubar ainda mais o petróleo

Irã abre ‘novo capítulo’ com fim das sanções, diz Rohani

EUA e União Europeia revogam sanções contra o Irã

Irã liberta quatro prisioneiros americanos

(Com AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)