Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo livro reacende acusações de racismo dentro da realeza britânica

Meghan e Harry afirmam que, antes de nascimento de filho, membros da realeza expressaram preocupação com cor da pele

Por Da Redação
30 nov 2023, 12h24

Quase três anos depois da entrevista do príncipe Harry e sua esposa Meghan Markle com Oprah Winfrey ter criado um problema para a monarquia do Reino Unido, uma disputa em torno de questões raciais dentro da realeza foi reacendida por um novo livro. Na obra “Endgame”, que fala sobre a realeza britânica, escrita pelo jornalista Omid Scobie, a questão voltou ao primeiro plano dos tabloides britânicos.

No livro, Scobie disse que os nomes de duas figuras envolvidas no caso de racismo citado por Meghan e Harry foram identificados em cartas privadas entre o rei Charles III e Meghan após a entrevista com Winfrey. Porém, também afirmou que foi impedido de nomeá-las pelas leis do Reino Unido.

No entanto, na última terça-feira, 28, a editora holandesa Xander Uitgevers disse ter retirado temporariamente o livro de venda devido a “um erro” na edição do país em que os dois membros da realeza foram de fato nomeados. Este parágrafo não aparece na versão em inglês da obra.

“Eu editei e escrevi a versão em inglês, nunca houve uma versão que eu produzisse que tivesse nomes”, disse Scobie. “Infelizmente, não falo holandês, por isso não vi a cópia pessoalmente, por isso, se houver algum erro de tradução, tenho certeza de que a editora tem tudo sob controle.”

+ Rei Charles III concede honraria à banda de K-pop BLACKPINK

O que Harry e Meghan falaram

Na dramática entrevista com a maior apresentadora de talk show dos Estados Unidos, em 2021, Meghan, filha de mãe negra e pai branco, disse que enquanto estava grávida do filho Archie havia “preocupações e conversas sobre o quão escura a pele dele poderia ser quando ele nascesse”. O casal se recusou a dizer qual membro da realeza fez os comentários, embora Winfrey tenha esclarecido mais tarde que não foi nem a falecida rainha Elizabeth nem seu marido, o príncipe Philip.

O caso obrigou o Palácio de Buckingham a emitir uma declaração em nome da rainha que dizia incisivamente que “as lembranças podem variar” e uma fala do atual príncipe herdeiro William negando que a família fosse racista.

Quem fez os comentários racistas?

Os membros da realeza supostamente envolvidos também foram citados pelo apresentador de televisão britânico Piers Morgan, um crítico vocal de Harry e Meghan. Na noite da última quarta-feira, 29, no seu programa “Piers Morgan Uncensored”, na TalkTV, Morgan afirmou que as pessoas foram o rei Charles III e Kate Middleton, princesa de Gales.

O apresentador ainda disse que não acredita “que nenhum comentário racista tenha sido feito por alguém da família real” e que vai continuar sem acreditar até que “haja evidências reais desses comentários”. Anteriormente, Scobie se referiu a Morgan como um “babaca” com o casal Harry e Meghan, após aparecer como testemunha de Harry em um processo judicial de escutas telefônicas ilegais.

Continua após a publicidade

+ Rei Charles é primeiro monarca britânico a discursar no Senado francês

Repercussão no Palácio de Buckingham

Nem o Palácio de Buckingham nem qualquer escritório da família real comentaram o livro, mas o Daily Mail disse que as autoridades estavam considerando todas as opções, incluindo ações legais. O porta-voz de Harry e Meghan também não quis falar sobre o assunto.

“No entanto, o principal para eles é que Sua Majestade responda da maneira mais eloquente possível, prosseguindo com os negócios e não permitindo que isso desvie a atenção de questões muito mais importantes relativas ao futuro do planeta e às relações bilaterais com outros líderes mundiais”, citou o jornal britânico.

Charles, que faz campanha pelas alterações climáticas e pela sustentabilidade há mais de 50 anos, não fez qualquer referência à questão quando iniciou uma visita a Dubai, onde vai se reunir com líderes mundiais e fazer o discurso de abertura da COP 28 da ONU.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.