Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova ação na cidade síria de Homs deixa 16 mortos

Cairo, 6 dez (EFE).- Ao menos 16 pessoas, incluindo um adolescente, morreram nesta terça-feira alvos de disparos das forças do regime sírio na cidade de Homs, situada na região central do país, informaram os opositores Comitês de Coordenação Local.

Conforme o organismo, os agentes do Governo estão atuantes na maior parte dos bairros da cidade, onde permanece a repressão depois das 50 mortes de segunda-feira na mesma localidade, considerada um dos redutos da oposição ao regime de Bashar al Assad.

No restante do país, uma manifestação em frente à Faculdade de Economia na cidade de Aleppo (norte) foi reprimida com disparos e uma série de detenções, o que levou os estudantes a continuarem o protesto a portas fechadas para evitar a entrada de pistoleiros do regime na instituição acadêmica.

Os agentes dispararam contra uma manifestação de alunos que pedia a queda do presidente sírio, Bashar al Assad, em uma cidade na província de Idleb, relatou também o grupo opositor.

Por sua vez, o Observatório de Direitos Humanos sírio informou em comunicado que em outro ponto na província de Deraa ocorreram confrontos violentos entre desertores e as forças leais ao regime. No saldo da violência, a interrupção do serviço de telefonia e comércios destruídos.

Não há como comprovar a veracidade das informações de forma independente por causa do bloqueio das autoridades sírias ao trabalho da imprensa internacional.

O número de vítimas da repressão das manifestações contra o Governo na Síria desde março supera com facilidade os 4 mil, assinalou na quinta-feira a alta comissária da ONU de Direitos Humanos, Navi Pillay, quem acrescentou que o país caminha para uma guerra civil. EFE