Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Noriega será extraditado ao Panamá neste fim de semana, diz Governo

Panamá, 7 dez (EFE).- O ex-ditador panamenho Manuel Antonio Noriega voltará ao Panamá ‘neste fim de semana’ para ser preso imediatamente em uma prisão comum, anunciou nesta quarta-feira o ministro das Relações Exteriores, Roberto Henriquez.

Em declarações à rede de televisão ‘TVN2’, Henriquez assegurou que a extradição de Noriega – que desde 2010 se encontra na França, cumprindo uma pena por lavagem de dinheiro -, será realizada ‘este fim de semana’, mas não especificou o dia.

‘Noriega vai chegar ao Panamá neste fim de semana e será levado imediatamente para uma prisão. Posso antecipar que ele não ficará em nenhuma prisão de luxo’, disse o chanceler, que desmentiu as informações que o ex-ditador receberia um tratamento especial.

‘É uma prioridade de nosso Governo, gostando ou não. Porém, também temos a responsabilidade de garantir a segurança e a integridade do réu em sua mudança da França até o Panamá’, acrescentou Henríquez, que lembrou o assassinato de Benigno Aquino na pista do aeroporto de Manila quando voltou do exílio em 1983.

‘Manuel Antonio Noriega tem que chegar ao Panamá são e salvo (…) Nós não podemos nos dar ao luxo que no Panamá ocorra algo fora do previsto. Nós somos um país civilizado’, insistiu o ministro.

Henriquez afirmou que o que fora um ‘homem forte’ no país, entre 1983 e 1989, será preso na ‘El Renascer’, um presídio de segurança máxima a cerca de 40 quilômetros da capital panamenha. Porém, ele ficará em uma cela diferente do ‘duplex bem mobiliado’ que mostrado recentemente pela televisão local.

Sobre a possibilidade de Noriega cumprir pena em regime domiciliar, devido a sua idade avançada, o chanceler afirmou que a decisão ‘será tomada pelo sistema judiciário’.

‘Essa resposta não cabe ao Executivo, nem ao presidente Ricardo Martinelli, nem a mim e nenhum de nós’, assegurou o chanceler, que lembrou que no Panamá há quem peça um ‘tratamento humano’ para o ex-ditador, enquanto outros reivindicam que se aplique a lei com todo rigor para ‘lembrar o que Noriega causou no Panamá’.

O chanceler indicou que a comissão que foi enviada a Paris para preparar a mudança de Noriega, formada por dois representantes do Ministério das Relações Exteriores, um médico e dois agentes policiais especialistas em mudanças de presos, começou a trabalhar e, inclusive, já realizou uma avaliação médica no ex-ditador.

Desde 2010, Noriega cumpre pena na prisão de Santé, na França. Anteriormente, o ex-ditador ficou preso 20 anos nos Estados Unidos, país que derrubou a ditadura militar no Panamá em dezembro de 1989.

Noriega foi o último general (entre 1983 e 1989) que governou o Panamá durante esse período ditatorial, que foi iniciado em 1968 com um golpe liderado pelo general Omar Torrijos, falecido em 1981. EFE