Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Nepal: mortes por terremoto sobem para 7.276

Por Da Redação 3 Maio 2015, 20h46

O número de mortos em decorrência do terremoto que atingiu o Nepal no dia 25 de abril subiu para 7.276, afirmaram neste domingo as autoridades locais. Segundo a Polícia do Turista do país, 57 estrangeiros morreram por causa do tremor e 109 estão desaparecidos, incluindo 12 russos e nove americanos.

LEIA TAMBÉM:

Homem de 101 anos é resgatado de escombros no Nepal

Ajuda humanitária fica presa em aeroporto

Unicef alerta para tráfico de crianças após terremoto

Continua após a publicidade

Por danos, a pista mais importante do maior aeroporto do país foi fechada temporariamente para grandes aviões. De acordo com Birendra Shrestha, gerente do Aeroporto Internacional de Tribhuvan, localizado nos arredores de Katmandu, a pista foi construída para receber apenas jatos de tamanho médio, e não grandes aeronaves militares e de carga, como as que têm levado ao país suprimentos de ajuda, comida, remédios e equipes de resgate e ajuda humanitária. Há relatos de rachaduras e outros problemas neste que é o único aeroporto nepalês capaz de receber jatos.

Apesar dos problemas, o coordenador da Organização das Nações Unidas (ONU) no Nepal, Jamie McGoldrick, disse que os gargalos na chegada da ajuda humanitária ao país estavam desaparecendo lentamente. O Nepal aliviou trâmites aduaneiros e outros obstáculos burocráticos na sequência de queixas da ONU. “O governo tem tomado nota de algumas das preocupações que temos expressado a eles”, afirmou McGoldrick.

A verdadeira extensão dos danos do terremoto ainda é desconhecida, com novos relatos chegando a todo momento de áreas remotas, algumas das quais permanecem isoladas. A ONU diz que o terremoto afetou 8,1 milhões de pessoas, mais de um quarto dos 28 milhões de habitantes do Nepal. Laxi Dhakal, funcionário do Ministério do Interior do país, disse que as esperanças de encontrar sobreviventes diminuíram drasticamente. “A menos que eles estejam em uma bolsa de ar, não existe muita possibilidade”, afirmou.

Entre as mais recentes vítimas a serem contabilizadas, estão 51 pessoas, incluindo seis estrangeiros, cujos restos mortais foram encontrados no Vale Langtang, no distrito de Rasuwa, a cerca de 60 quilômetros ao norte de Katmandu. A maioria das vítimas eram guias, proprietários de hotel, trabalhadores e porteiros nepaleses. A área, com uma dúzia de pousadas perto da trilha de trekking, foi soterrada por um deslizamento de terra após o terremoto.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês