Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Navio cargueiro se parte em dois na Nova Zelândia

Os dois pedaços do 'Rena' se afastaram entre 20 e 30 metros um do outro depois de terem sido atingidos por ondas de seis metros de altura

Um navio cargueiro encalhado há três meses em um coral da Nova Zelândia se partiu em dois devido a uma forte tempestade, na noite deste sábado, aumentando os temores de uma contaminação petroleira, anunciaram neste domingo as autoridades marítimas.

Onde aconteceu

O ‘Rena’ encalhou no dia 5 de outubro no coral de Astrolabe (norte), perto do porto de Tauranga.

Os dois pedaços do ‘Rena’ se afastaram entre 20 e 30 metros um do outro depois de terem sido atingidos por ondas de seis metros de altura, indicou o responsável pelas operações dos serviços marítimos do país, Alex van Wijngaarden.

Esta fonte informou que os serviços competentes foram ativados para recuperar o resto do petróleo contido no barco e reparar qualquer dano que possa afetar o meio ambiente. “Não se sabe exatamente a quantidade de petróleo que pode vazar, mas as equipes já foram mobilizadas”, indicou.

Segundo o ministro de Meio Ambiente, Nick Smith, os vazamentos de combustível não serão tão grandes como quando ocorreu o acidente com o ‘Rena’. “Na pior das hipóteses, serão dezenas de toneladas de petróleo, em vez de centenas de tolenadas que (na época) podem ter vazado”, afirmou.

Até 300 contêineres, dos 800 que permaneciam a bordo, foram lançados ao mar, e as autoridades ampliaram a zona proibida à navegação ao redor do ‘Rena’ para evitar qualquer colisão com embarcações mais leves.

O ‘Rena’ encalhou no dia 5 de outubro no coral de Astrolabe (norte).