Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

México vai impor exigência de visto a visitantes do Brasil

Governo mexicano não especificou quando a exigência entrará em vigor

Por Ernesto Neves Atualizado em 14 out 2021, 23h31 - Publicado em 14 out 2021, 23h05

O governo do México anunciou nesta quinta-feira (14) que voltará a exigir visto para turistas brasileiros.

De acordo com o documento divulgado pelo ministério do Interior mexicano, a medida faz parte dos esforços para conter a onda de imigrantes brasileiros que tentam cruzar ilegalmente a fronteira do país com os Estados Unidos.

O comunicado não detalha quando a medida entrará em vigor, mas sinaliza que a exigência será temporária.

“Os fluxos migratórios de brasileiros poderiam continuar utilizando indevidamente a supressão do requisito de vistos em passaportes ordinários para entrar no México com um fim diferente do permitido, por exemplo, realizar atividades remuneradas ou transitar de maneira irregular a um terceiro país”, diz um trecho do documento. 

A exigência de vistos para brasileiros foi suspensa em 2004, quando os dois países acertaram um acordo. Com a crise econômica do Brasil, porém, é crescente o afluxo de pessoas que estão utilizando a facilidade para conseguir entrar em solo americano.

Continua após a publicidade

Em setembro, a brasileira Lenilda dos Santos, 49 anos, morreu enquanto tentava fazer a travessia a pé. Ela foi abandonada pelo atravessador numa região de deserto e acabou não aguentando as condições extremas do clima local.

De acordo com informações divulgadas pela agência de notícias Reuters, o governo do presidente americano Joe Biden pediu ao México que impusesse requisitos de visto aos brasileiros em julho para desestimular o uso do país como rota.

Segundo agentes americanos, mais de 46.000 brasileiros foram retidos na fronteira entre México e Estados Unidos entre outubro de 2020 e setembro de 2021. O contingente representa mais que o dobro do verificado em 2019, quando 18.000 brasileiros foram apreendidos.

Hoje, brasileiros representam a sexta nacionalidade mais numerosa entre os que tentam cruzar a região ilegalmente. 

Também nesta quinta-feira, o senador do Partido Republicano Lindsey Graham afirmou, em entrevista a uma emissora de TV, que mais 40.000 brasileiros cruzaram a fronteira “usando roupas de marcas e bolsas da Gucci” para tirar proveito da economia americana.

Continua após a publicidade
Publicidade