Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Metrô e escolas de Bruxelas reabrem sob forte esquema de segurança

Cidade continua em estado máximo de atenção. Polícia procura suspeitos de terrorismo, entre eles Salah Abdeslam, que participou dos atentados em Paris

As escolas de Bruxelas e a maior parte da rede de metrô da cidade reabriram nesta quarta-feira. A capital belga começa a recuperar a normalidade depois de quatro dias de alerta de segurança máximo, mas a presença do Exército nas ruas é um lembrete de que o estado de atenção permanece.

As escolas da capital da Bélgica estão sendo vigiadas por 300 agentes adicionais, alguns dos quais postados nas portas de entrada das instituições. Cerca de metade das estações de metrô está aberta, sobretudo no centro, protegida por 200 soldados

A polícia belga continua buscando Salah Abdeslam, 26 anos, o principal suspeito dos ataques de 13 de novembro em Paris, que deixaram 130 mortos. Acredita-se que ele é o oitavo membro do Estado Islâmico (EI) que participou ativamente dos atentados – os outros sete morreram nos atos terroristas. Além de Salah, as forças de segurança procuram outras 10 pessoas que as autoridades temem estarem planejando novos ataques violentos. Por esse motivo, o governo do país vai manter o nível máximo de alerta até segunda-feira.

Leia também:

Bélgica é maior ‘criadouro do terrorismo islamita’ na Europa

Bélgica identifica mais um suspeito de atentados em Paris

Com alerta máximo de segurança, belgas inundam redes sociais com fotos de gatinhos

Desde 13 de novembro, mais de 20 pessoas foram detidas em Bruxelas, das quais só cinco continuam na prisão acusadas de ligação com o terrorismo. Três delas teriam ajudado Salah em sua fuga para a Bélgica na noite seguinte aos ataques na capital francesa.

(Com Reuters)