Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel confirma que retirada de tropas do Afeganistão acontecerá em 2014

Berlim, 12 mar (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, que está no Afeganistão, para onde viajou de surpresa, confirmou que a retirada das tropas da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) acontecerá em 2014, como está previsto.

‘Já estamos na fase de cessão de responsabilidades. A data da retirada será 2014’, disse Merkel nesta segunda-feira, segundo informou a Chancelaria Federal em Berlim, que relativizou declarações anteriores da chanceler nas quais não descartava um atraso.

Apesar dos progressos alcançados no processo de reconciliação com os rebeldes, entre eles os talibãs, ainda não se chegou ao ponto em que se possa afirmar com certeza que a retirada das tropas da Otan aconteça nos prazos previstos, havia declarado a chanceler durante sua visita às tropas alemãs na localidade de Masar i Sharif, no norte do Afeganistão.

Além do processo de reconciliação que deve ser fomentado pelo próprio governo de Cabul, Merkel qualificou de ‘essencial’ para a retirada das tropas internacionais a reconstrução nacional com os fundos dos doadores internacionais.

Nesse sentido comentou que será determinante o fechamento da base militar alemã de Feisabad, previsto para outubro, embora em dita localidade continuarão os trabalhos de reconstrução de caráter civil também com colaboração alemã.

A partir da retirada, as forças afegãs serão as únicas responsáveis pela segurança em Feisabad e então poderá ser constatado ‘se essa transferência de responsabilidades funciona’.

Merkel também transmitiu ao presidente do país, Hamid Karzai, suas condolências pelo massacre protagonizado por um soldado dos Estados Unidos que matou este fim de semana 17 pessoas.

Um porta-voz da Chancelaria Federal em Berlim ressaltou a comoção da chefe do Governo alemão pelo ‘terrível’ crime múltiplo e que ela assegurou em conversa por telefone a Karzai que a Isaf fará todo o possível para esclarecer os fatos.

A chanceler alemã também felicitou Karzai pelos progressos na construção das forças armadas afegãs, que em 2014 deverão assumir a responsabilidade total da segurança do país para que se confirme a retirada da força internacional da Isaf.

Além disso, a chefe do Governo alemão comunicou ao presidente afegão que este mesmo mês estará pronta a minuta para o tratado de sociedade bilateral entre seus países para quando a missão da Otan no Afeganistão terminar.

Merkel visita pela quarta vez Afeganistão, a última delas em dezembro de 2010, quando qualificou pela primeira vez como missão de guerra a presença naquele país dos militares alemães, que nos últimos dez anos sofreram 52 baixas.

A Alemanha enviou em 2002 ao Afeganistão um primeiro contingente de 1.200 soldados para se somar às tropas da Isaf, missão na qual atualmente participa com cerca de 4.800 homens

O Ministério da Defesa alemão deve realizar no início de 2013 a primeira redução de tropas com a retirada de 400 homens e completar o retorno a casa de todas suas forças no Afeganistão ao longo de 2014. EFE