Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Meghan Markle vence última batalha judicial contra jornal britânico

Mulher do príncipe Harry processou o 'Mail on Sunday' por expor carta pessoal enviada ao seu pai em 2018

Por Julia Braun Atualizado em 2 dez 2021, 12h09 - Publicado em 2 dez 2021, 10h05

A Justiça britânica rejeitou nesta quinta-feira, 2, a última apelação apresentada pelo tablóide Mail on Sunday e manteve a decisão a favor de Meghan Markle, a duquesa de Sussex. A mulher do príncipe Harry processou o jornal por reproduzir partes de uma carta privada que ela enviou a seu pai, Thomas Markle, em agosto de 2018.

No início deste ano, um tribunal de primeira instância havia decidido a favor de Meghan, acusando o tablóide de “violação excessiva e ilegal”. O grupo Associated Newspapers Limited (ANL), responsável pelo jornal, entrou com um recurso, que foi julgado nesta quinta.

O tribunal de segunda instância decidiu então manter “a decisão segundo a qual a duquesa poderia esperar razoavelmente que sua vida privada fosse respeitada”.

A ação foi movida após a publicação de trechos da carta enviada a seu pai, o polêmico Thomas Markle, de 76 anos. O texto foi escrito em 2018, logo após o seu casamento com o príncipe Harry, neto da rainha Elizabeth II. Na carta, a duquesa pedia para que seu pai parasse de falar com a imprensa e deixasse de fazer falsas alegações sobre ela em entrevistas.

Meghan celebrou a vitória e expressou esperança de que a decisão mude a indústria dos tabloides britânicos. “Esta é uma vitória para mim, mas também para qualquer pessoa que já teve medo de defender o que é justo”, afirmou em um comunicado. “O mais importante é que agora somos, coletivamente, suficientemente corajosos para remodelar uma indústria de tabloides que condiciona as pessoas a serem cruéis e que lucra com as mentiras e a dor que cria”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Publicidade