Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mattarella aposta em “sólida” coalizão de governo na Itália

Negociações entre o Partido Democrático, de centro esquerda, e o antissistema Movimento 5 Estrelas terminam na quarta-feira

O presidente da Itália, Sérgio Mattarella, espera construir até a noite de quarta-feira, 28, uma “maioria sólida” no Parlamento em torno a um programa comum de governo, além das indicações do futuro gabinete de coalizão entre o antissistema Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrata (PD), de centro-esquerda. As negociações na Itália prosperaram nesta terça-feira, 27, entre as duas legendas.

As primeiras conversas desta terça-feira foram tumultuadas pela resistência do 5 Estrelas em aceitar a continuidade do primeiro-ministro, Giuseppe Conte, no cargo. O acadêmico Conte, sem experiência política anterior, havia sido conduzido ao poder pela coalizão anterior, entre o 5 Estrelas e a Liga, de extrema direita, diluída há duas semanas.

Contra todas as previsões, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu seu apoio a Conte durante a reunião de cúpula do G7 em Biarritz, na França. Pelo Twitter, Trump avaliou que “as coisas estão indo bem” para o italiano e o elogiou como “um homem muito talentoso” que “representou fortemente a Itália no G7”. Por fim, o americano disse esperar que Conte “continue sendo o primeiro-ministro”.

Ancorado em sua bancada parlamentar, o 5 Estrelas quer ter destaque na divisão dos ministérios com o Partido Democrático. Mas sabe que o cenário não é tão simples. A reunião entre os líderes do PD, Nicola Zingaretti, e do 5 Estrelas, Luigi Di Maio, foi cancelada. Mas as negociações foram retomadas de tarde.

Duas delegações de parlamentares reuniram-se por cerca de uma hora e meia para “trabalhar em um documento comum”. “O trabalho é muito positivo, mas ainda não acabou e continuará nas próximas horas”, afirmou Andrea Marcucci, líder do PD no Senado.

Stefano Patuanelli, líder do M5E no Senado, também falou de “uma boa atmosfera”, observando que foi discutido em profundidade os pontos do programa com o PD. De acordo com as duas delegações, nenhum nome foi mencionado para a futura composição do ministério. Um novo encontro se dará na manhã desta quarta-feira.

Paralelamente, Mattarella iniciou uma segunda rodada de consultas com partidos políticos italianos. Sem um acordo para uma nova coalizão de governo, Mattarella terá de convocar novas eleições legislativas para o dia 10 de novembro. Mas se tiver sucesso, como apostaram nesta terça-feira os mercados, terá construído uma aliança capaz de se manter até o final de 2023 e afastado do poder o líder da Liga, Matteo Salvini.

O mercado de ações da Itália fechou com uma alta de 1,52%, enquanto o spread – a diferença entre as taxas de juros italianas e alemãs incidentes em títulos de 10 anos – fechou com uma queda notável, de 183 pontos contra os 201 registrados na véspera.