Clique e assine com até 92% de desconto

Maliki considera que atentados desta 5ª feira têm motivação política

Por Da Redação 22 dez 2011, 11h05

Bagdá, 22 dez (EFE).- O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, afirmou que os atentados produzidos nesta quinta-feira em Bagdá confirmam a natureza política dos terroristas.

Maliki comentou em comunicado a onda de ataques registrada nesta manhã na capital, que deixou 63 mortos e 185 feridos, de acordo com uma fonte do Ministério da Saúde.

‘O momento e o local destes crimes confirmam a natureza política de seus autores através dos ataques e assassinato de civis inocentes’, declarou.

A série de explosões foi contra ‘inocentes’ em escolas, mercados e locais públicos, o que demonstra mais uma vez a ‘forma do inimigo de afrontar os iraquianos e seu caráter criminoso ao escolher qualquer método para alcançar seus objetivos’, acrescentou.

O premiê também solicitou às forças de segurança e ao Exército que intensifiquem as medidas de precaução e ‘cumpram seu dever com rigorosa disciplina para proteger os cidadãos e acabar com as lacunas na segurança que permitiram estes assassinatos’.

Além disso, pediu a todos os dirigentes religiosos, políticos e tribais que ‘assumam sua responsabilidade nesta situação crítica, fiquem do lado dos agentes e os apoiem com informações verdadeiras e ajudem a união nacional’.

‘Os criminosos e os que estão por trás deles não podem mudar o processo dos eventos nem a operação política nem evitar o castigo que sofrerão agora ou depois’, advertiu Maliki.

Os 14 atentados, quase todos cometidos com aparelhos e carros-bomba, foram perpetrados em diferentes bairros de Bagdá, tanto de maioria xiita como sunita.

Os ataques coincidem com um momento de crise política no Iraque desencadeada pela emissão de uma ordem de detenção no dia 19 contra o vice-presidente iraquiano sunita, Tareq al-Hashemi, supostamente envolvido em crimes de terrorismo. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade