Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maduro nomeia chefe da Assembleia Constituinte como vice-presidente

Delcy Rodríguez foi sancionada pelo Canadá por 'comportamento antidemocrático'; ela substitui Tareck El Aissami, sancionado pelos EUA por tráfico de drogas

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, nomeou nesta quinta-feira (14) Delcy Rodríguez, a chefe da Assembleia Constituinte, como nova vice-presidente do país. A medida foi tomada em meio à reorganização de seu gabinete, depois de sua reeleição amplamente condenada dentro e fora da Venezuela.

O Canadá sancionou Rodríguez em setembro passado, junto a 39 outras autoridades venezuelanas, por “comportamento antidemocrático”. A nova vice-presidente substitui Tareck El Aissami, um dos venezuelanos sancionados pelos Estados Unidos por tráfico de drogas, que irá para o Ministério da Indústria e da Produção Nacional.

Rodríguez, de 49 anos, era presidente do Legislativo pró-governo conhecido como Assembleia Constituinte. O órgão foi criado por Maduro no ano passado para substituir uma Assembleia Nacional, o real Legislativo venezuelano, controlado pela oposição. Ela também foi ministra das Relações Exteriores no passado.

“Eu nomeei como vice-presidente uma jovem mulher, corajosa, amadurecida, filha de um mártir, revolucionária e testada em milhares de batalhas”, disse Maduro no Twitter.

A reeleição de Maduro, em 20 de maio, foi condenada pelos Estados Unidos e por outros países da América Latina, entre os quais o Brasil, como uma farsa antidemocrática. Em resposta, os Estados Unidos impuseram novas sanções sobre a importante indústria de petróleo da Venezuela.

Críticos dizem que Maduro recorre a táticas cada vez mais autoritárias conforme a economia da Venezuela cai mais profundamente em recessão, estimulando o descontentamento popular contra sua agenda supostamente socialista. O líder venezuelano acusa os Estados Unidos de mobilizarem uma “guerra econômica” contra a Venezuela e de tentarem deslegitimar uma vitória democrática.

Na quarta-feira (13), Maduro anunciou dez outras mudanças em seu ministério, mas não mencionou trocas nas pastas-chave de seu governo: Petróleo, Economia e Defesa. “Do meu coração, sou grato aos meus irmãos e irmãs que me acompanharam durante os momentos mais sombrios que nossa República vivenciou em décadas”, disse ele.

(Com Reuters)