Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maduro desafia opositores e diz que permanecerá no poder

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, advertiu nesta quarta-feira aos opositores que não irá renunciar ao cargo e que está disposto a continuar lutando para “vencer” a direita e o “império arrogante”. Falando do Palácio Miraflores, sede do Executivo venezuelano, Maduro disse para “deixar a oposição com as suas loucuras e obsessões”.

Opositores venezuelanos anunciaram ontem que irão convocar um referendo para tentar tirar Maduro do poder e pediram para a população sair às ruas aumentando a pressão sobre o governo. “A Mesa da Unidade Democrática (MUD) tomou a decisão unânime de convocar o povo da Venezuela a formar o maior movimento de pressão popular que já existiu para ativar todos os mecanismos de mudança”, disse o secretário executivo da coalizão opositora, Jesús Torrealba, em coletiva de imprensa.

Leia também

Oposição anuncia referendo e emenda para tirar Maduro do poder

Supremo anula parcialmente poderes de controle do Parlamento venezuelano

Oposição venezuelana informou ao Brasil intenção de “pôr fim em breve” ao governo de Maduro

Torrealba disse também que o Parlamento quer impulsionar uma emenda constitucional para reduzir o mandato presidencial e convocar eleições ainda neste ano. Em dezembro, a oposição venezuelana conquistou a “supermaioria” – dois terços dos assentos – na Assembleia Nacional. Vitória histórica representa revés para a hegemonia chavista após 17 anos no poder.

(Da redação, com ANSA)