Clique e assine com até 92% de desconto

Líderes das Américas decidem ‘explorar novos enfoques’ contra as drogas

Por Eitan Abramovich 15 abr 2012, 16h41

Os líderes reunidos neste domingo em Cartagena para a Cúpula das Américas concordaram em analisar os resultados da atual estratégia contra as drogas no continente e “explorar novos enfoques”, revelou o presidente anfitrião, o colombiano Juan Manuel Santos, ao encerrar o encontro.

Todos os mandatários “concordaram com a necessidade de se analisar os resultados da atual política (contra as drogas) que estamos aplicando nas Américas e a explorar novos enfoques para fortalecer esta luta e torná-la mais efetiva”, disse Santos.

“É preciso analisar a realidade dos fatos e que políticas poderemos adotar no futuro”, explicou Santos, um dos promotores da discussão sobre a questão das drogas.

“Tivemos esta discussão entre todos os mandatários e concordamos que este debate e análise devem ocorrer porque é um passo importante”.

Segundo o presidente colombiano, a Organização dos Estados Americanos (OEA) ficará encarregada de realizar um amplo estudo neste sentido, incluindo outros organismos internacionais, como a Organização Pan-Americana de Saúde e o bureau das Nações Unidas contra as drogas.

Santos e outros presidentes americanos manifestaram seu interesse em dialogar visando um novo modelo de luta contra as drogas diferente do atual combate frontal e repressivo liderado pelos Estados Unidos há décadas.

Antes do início da Cúpula das Américas, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que este debate é “legítimo”, mas destacou que não modificará sua estratégia de interdição das drogas, em referência à proposta de descriminação feita pelo presidente da Guatemala, Otto Pérez.

Continua após a publicidade
Publicidade