Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justiça argentina pede prisão de Cristina Kirchner

Ex-presidente tem imunidade como senadora e só pode ser detida se Congresso aprovar

Por Da redação - Atualizado em 7 dez 2017, 13h03 - Publicado em 7 dez 2017, 11h27

A justiça da Argentina pediu nesta quinta-feira a prisão da ex-presidente e senadora Cristina Kirchner. A ordem do juiz federal Claudio Bonadio determina o impeachment e a detenção de Kirchner pela acusação de conluio com o Irã. A ex-presidente é acusada de ocultar o papel do Irã na explosão de um centro comunitário judaico em 1994.

Como senadora, Kirchner só pode ser presa se o Congresso aprovar a remoção de sua imunidade parlamentar. Bonadio também indiciou e pediu que o ex-ministro de Relações Exteriores de Cristina, HectorTimerman, cumpra prisão domiciliar, segundo a imprensa argentina.

Anteriormente, tanto Cristina Kirchner como Timerman negaram ter cometido qualquer irregularidade.

(com Reuters)

Publicidade