Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Justiça francesa abre investigação preliminar contra DSK

Jornalista acusa o ex-chefe do FMI de tentativa de estupro, oito anos atrás

Por Da Redação 8 jul 2011, 08h06

A promotoria de Paris abriu nesta sexta-feira uma investigação preliminar contra Dominique Strauss-Kahn, dois dias depois da jornalista Tristane Banon entrar com processo acusando o ex-chefe do FMI de tentativa de estupro. A apuração inicial, sob responsabilidade da Brigada de Repressão da Delinquência contra Pessoas (BRDP), serve para verificar se as denúncias procedem.

“Temos elementos materiais, mensagens de texto enviadas e existem testemunhos”, afirma o advogado dela, David Koubbi. “Muitas pessoas estão à disposição da Justiça para testemunhar”, acrescentou, enfatizando que a acusação não se limitará a usar “uma palavra contra a outra”.

Tristane, que hoje tem 32 anos, afirma que foi atacada por DSK em 2003, quando estava com 23 anos e tentava entrevistá-lo para um livro que escrevia. Na França, a tentativa de estupro é um crime que prescreve somente após 10 anos.

Defesa – Ao saber do processo que seria aberto em seu país, Strauss-Kahn – que está prestes a se livrar de acusações semelhantes em Nova York – disse que a denúncia é “imaginária” e afirmou que vai processar a jornalista e escritora francesa por calúnia.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade