Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Julian Assange apresentará programa de entrevistas na TV

Intenção é falar com 'visionários e revolucionários' sobre 'o mundo do amanhã'

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, apresentará um programa de televisão no qual entrevistará “visionários” e “revolucionários” com o objetivo de “refletir sobre as mudanças que ocorrem no mundo”. Segundo um comunicado divulgado na segunda-feira à noite no site do Wikileaks, já foram concedidas várias licenças para transmitir o programa a emissoras de televisão a cabo, via satélite e da rede aberta, com um potencial de 600 milhões de espectadores. Há mais de um ano, Assange está em prisão domiciliar na Grã-Bretanha.

Segundo a nota, que inclui um endereço de e-mail para obter novas licenças, trata-se de uma série de dez programas de meia hora que serão transmitidos com uma periodicidade semanal e que têm como tema “o mundo do amanhã”. A série começará a ser veiculada em meados de março, informa o comunicado, que não especifica em que canal estreará. “Com a série explorarei as possibilidades para nosso futuro em conversas com as pessoas que o estão moldando”, afirma Assange.

O australiano antecipa que será um “novo estilo de programa”, no qual os convidados serão “iconoclastas, visionários e gente que conhece o poder”, que oferecerão ideias sobre “como garantir um futuro melhor”, indica a nota. “A internet nunca foi tão forte, mas também nunca foi objeto de tantos ataques”, afirma o Wikileaks no comunicado.

Justiça – Definido como “o revolucionário mais reconhecível do mundo”, Assange está sendo atualmente investigado nos Estados Unidos pelas revelações de seu portal, que prejudicaram especialmente o país. Além disso, enfrenta um processo judicial na Grã-Bretanha para sua extradição à Suécia, onde é acusado de agressão sexual. Para os dias 1º e 2 de fevereiro está prevista uma audiência na Corte Suprema, na qual o pedido de extradição será examinado depois que vários tribunais de instâncias inferiores o autorizaram.

(Com agência EFE)