Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jovem israelense e três palestinos são mortos na Cisjordânia

Ela foi morta a facadas, e seu agressor foi abatido pelas forças israelenses. Onda de violência já deixou mais de cem mortos na região

Uma jovem israelense morreu esfaqueada e três palestinos, entre eles seu agressor, foram mortos neste domingo na Cisjordânia, em novos episódios da espiral de violência que deixaram mais de 100 mortos desde outubro.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reafirmou neste domingo que os agressores atuaram por iniciativa própria. “Isso não é terrorismo cometido por organizações”, destacou. “É terrorismo cometido por indivíduos (…) incitados a atuar essencialmente através das redes sociais”, disse no Conselho de ministros.

Hadar Bukris, de 20 anos, chegou ao hospital com ferimentos na cabeça e no peito antes de falecer, informaram fontes médicas. Seu agressor, um palestino de 34 anos, Issam Thawabteh, de Beit Fajjar, foi morto pelas forças israelenses. A jovem foi atacada perto de um conjunto de colônias de Gush Etzion, ao sul de Jerusalém.

Outros ataques – Após alguns dias de relativa calma, a temperatura voltou a subir em Israel e nos territórios palestinos com uma série de ataques desde a quinta-feira, pouco antes da chegada do secretário de Estado norte-americano John Kerry.

Neste domingo pela manhã, uma palestina que tentou esfaquear um israelense foi atropelada por um colono judeu antes que os soldados atirassem contra ela, matando-a. “O ataque aconteceu ao sul de Naplusa”, informou o exército em um comunicado, em que explica que “as forças de segurança e um transeunte responderam à ameaça”. Mais tarde, um palestino ao volante de um táxi tentou investir contra várias pessoas e agredi-las com uma faca antes de morrer”, informou a polícia israelense.

A mais recente onda de violência na região já deixou 89 mortos entre os palestinos, entre eles um árabe-israelense, e 15 entre os israelenses, além de um norte-americano e um eritreu, segundo um balanço da AFP. Muitos palestinos morreram cometendo ou tentando cometer ataques.

No sábado à noite, a polícia deteve um palestino, suposto autor de um ataque com faca no mesmo dia que feriu quatro israelenses na cidade de Kiryat Gat, no sul de Israel. Neste domingo, o serviço de segurança interior (Shin Beth) identificou o autor como Mohamad Tarda, de 18 anos, morador de um povoado perto de Hebron, na Cisjordânia.

Na quinta-feira, cinco pessoas morreram em Tel Aviv e na Cisjordânia em dois ataques cometidos por palestinos, em um dos dias mais violentos desde o início dessa onda de ataques.

(Com AFP)